Hospital Municipal é o próximo a passar por reformas

Edital para licitação de empresa que reformará e ampliará estrutura do Hospital Municipal sai hoje

Por
· 2 min de leitura
Além de reformas na infraestrutura, a instituição também receberá reforma na fachada. O projeto, divulgado pela Seplan, mostra como deve ficar a frente do prédio após a conclusão da obraAlém de reformas na infraestrutura, a instituição também receberá reforma na fachada. O projeto, divulgado pela Seplan, mostra como deve ficar a frente do prédio após a conclusão da obra
Além de reformas na infraestrutura, a instituição também receberá reforma na fachada. O projeto, divulgado pela Seplan, mostra como deve ficar a frente do prédio após a conclusão da obra
Você prefere ouvir essa matéria?

A estrutura do Hospital Municipal Dr. César Santos deve passar por reformas e ser ampliada no próximo ano. A abertura do edital de licitação da obra foi anunciada na tarde de ontem (6), pela Prefeitura. O investimento previsto de R$ 8 milhões servirá para revitalizar 3,5 mil metros quadrados da unidade, além de construir outros 3 mil. Por fim, a área total do hospital será de mais de 8,5 mil metros quadrados. De acordo com a secretária municipal de planejamento, Ana Paula Wickert, a reforma dará destaque ao pronto-socorro adulto e pediátrico, recepção, fachada e parte dos elevadores. Já a ampliação abrangerá o centro de diagnóstico, onde deve ser instalado o tomógrafo - equipamento para realização de tomografias -, além da farmácia e dos setores administrativo e de logística.

A ampliação também beneficia o atendimento ao paciente: o projeto prevê 19 novos leitos - 12 deles psiquiátricos, já que esta é uma das maiores demandas do hospital. Além disso, outros 20 já existentes serão reformados a partir das normas da vigilância sanitária. No fim, o hospital terá, ao todo, 54 leitos. Instalações elétricas e hidro-sanitárias também serão reformadas. “Vamos ter um hospital de cara nova, não só externamente. Será um prédio adaptado às exigências, com acessibilidade universal e todo o projeto aprovado pela Vigilância Sanitária”, disse ela. Como o projeto foi concebido dentro do Sistema de Saúde Pública do Município, ele opera com as unidades de saúde, CAIS e equipe de saúde da família. A previsão é que a obra esteja concluída no final de 2019. “O objetivo é elevar cada vez mais o nível da saúde do nosso município. A obra irá consolidar o Hospital Municipal, tornando-o capaz de operar além do grau atual, que é de baixa complexidade, podendo chegar até em grau médio ou, quem sabe, alto daqui a alguns anos. Poderemos buscar a prestação de mais serviços, atendimento de mais pacientes e realização de mais exames, para então desafogar as demais unidades hospitalares da nossa comunidade”, disse o atual diretor-geral da instituição, Roger Teixeira Borges.

Demora no processo
O pedido para reformas no Hospital Municipal não é recente. Quem responde a pergunta sobre o porquê na demora do atendimento é o prefeito Luciano Azevedo. Segundo ele, quando sua equipe assumiu a gestão, em 2013, o Hospital não tinha sequer alvará sanitário. Na época, o Ministério Público precisou intervir na situação. “Após uma longa negociação [com o MP] e cumprimento de todas as condicionantes, recuperamos o alvará em outubro de 2014. Em 2015 entregamos a fase inicial do projeto arquitetônico, feito pelos servidores do município”, lembrou ele. A licença ambiental, no entanto, só foi carimbada pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), no início deste ano. Já os recursos da Caixa Econômica Federal, por onde passam os recursos da obra, foram depositados há cerca de 20 dias. A demora, explicou Luciano, também se deu pela complexidade da obra. “Qualquer obra é complexa: uma escola, pavimentação, unidade de saúde. Mas um hospital é mais difícil ainda. Isso fez com que demorássemos muito, porque tivemos muita dificuldade na elaboração do projeto”. O edital, por fim, já está publicado nos órgãos oficiais da prefeitura. “Vamos torcer para termos uma licitação bem rápida, com poucos recursos administrativos. A expectativa é que já possamos iniciar a obra no início de 2018, para ser concluída no fim de 2019”, confirmou o prefeito.


Hospital Municipal em números
Área total hoje: 4.927 m²
Área total depois da ampliação: 8.613 m²
Espaço que deve ser reformado: 3.680 m²
Área que deve ser construída: 3.000 m²
Investimento previsto: R$ 8 milhões
Emendas disponibilizadas: R$ 5,2 milhões
Expectativa de início das obras: Início de 2018
Expectativa de conclusão: Final de 2019
Número atual de leitos: 35
Número previsto de novos leitos: 19 (sendo 12 psiquiátricos)
Expectativa de número de leitos, após conclusão: 54 leitos

Gostou? Compartilhe