OPINIÃO

Fontes em Off

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Novo desvio na avenida Brasil
Com o avanço das obras de revitalização da avenida Brasil, a Prefeitura de Passo Fundo informa que a partir desta sexta-feira (31) um novo desvio será feito no trecho onde a obra está sendo realizada, no bairro Petrópolis. A avenida Brasil ficará bloqueada no trecho entre a avenida Rui Barbosa e a rua Dom Pedro II, no sentido bairro/centro. Para quem trafegar no sentido bairro/centro o trajeto indicado será entrar na rua Rui Barbosa, seguir até o 7º Céu e acessar a rua Rodrigues Alves para sair na Brasil. No sentido centro/bairro o trecho estará liberado com fluxo normal. Até o momento, a obra avançou aproximadamente 20%, estando dentro do cronograma previsto.

 

A obra
As obras estão divididas em três projetos: o primeiro abrange pavimentação, ciclovia, drenagem, acessibilidade e sinalização; o segundo compreende ampliação e substituição da rede de esgoto; e o terceiro inclui melhorias na rede de infraestrutura elétrica. O investimento total será de R$ 17 milhões, incluindo recursos da Prefeitura de Passo Fundo, financiamento do Programa de Aceleração do Crescimento  (PAC) e convênio com a Corsan.

Seminário de Contabilidade I
A Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis da Universidade de Passo Fundo (Feac/UPF) sediará, no dia 14 de setembro, o Seminário de Assuntos Contábeis e de Negócios. O evento, promovido pelo SindiCONTÁBIL Passo Fundo (RS) e que conta com o apoio da UPF, objetiva aproximar o empresário da contabilidade, os operadores da contabilidade (colaboradores de empresas) e os estudantes com o mercado de atuação, de forma a dar ênfase para temas de gestão e pesquisa de empresas contábeis, prestação de serviços e temáticas relevantes da área.
Seminário de Contabilidade II
Contadores, estudantes de Ciências Contábeis, técnicos de Contabilidade e interessados em temas contábeis podem participar. O custo da inscrição para estudantes é de R$ 25,00, para associados, R$ 50,00, e para não associados, R$ 100,00. Mais informações estão disponibilizadas no site www.sindicontabilpf.org.br. A abertura está marcada para as 14h, no auditório da Unidade Acadêmica, Campus I. A partir das 14h15min, acontece o painel “O uso da informação contábil na tomada de decisões do empresário”. O tema será debatido por Paula Bulla, Joelson Zandoná, Roque Scheibe e Renato Belotti.


Inadimplência I
Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) apenas com consumidores inadimplentes mostra que 46% dos que estão com contas em atraso não acreditam que terão condições financeiras de pagar o que devem pelos próximos três meses. O percentual se manteve estável na comparação com 2017, quando foi de 48%. De forma contrária, 49% dos inadimplentes confiam que vão conseguir regularizar a situação, sendo que 36% planejam quitar todo o valor e 13% apenas parte dele.
Inadimplência II
O estudo mostra que o valor médio da soma de todas as pendências do brasileiro é de R$ 2.615,98, sendo ainda maior quando considerada a parcela masculina de entrevistados (R$ 2.934,34) e as pessoas das classes A e B (R$ 3.718,48). Entre os brasileiros com renda familiar de até cinco salários mínimos, a dívida média é de R$ 2.530,96, aponta a pesquisa. Há ainda 14% de inadimplentes que nem sabem o quanto devem. Sobre a principal dificuldade para conseguir pagar as dívidas atrasadas, a maior parte (36%) alega possuir uma renda insuficiente. O desemprego aparece em segundo lugar com 27% de menções, enquanto 15% justificam que a dívida é muito superior aos seus ganhos, o que inviabiliza o pagamento. Há ainda 9% de inadimplentes que não conseguem abrir mão de gastos com os quais estão acostumados.

 

Seminário de Direito I
O curso de Direito da Imed prepara o Seminário Internacional de Direito vai debater as inter-relações entre Direito, Tecnologia e Democracia. O evento ocorre no campus Passo Fundo da Imed entre os dias 10 e 14 de setembro. Nos workshops de carreiras jurídicas, profissionais da área, como promotores, defensores públicos, juízes, peritos, agentes da segurança pública, advogados, realizarão atividades dinâmicas que evidenciam o seu dia-a-dia profissional.
Seminário de Direito II
Na Mostra de Trabalhos, pesquisadores apresentarão seus estudos, contribuindo para a construção crítica do conhecimento. No ciclo de palestras, convidados renomados juristas de âmbito nacional e internacional irão ministrar palestras. São 300 vagas disponíveis e podem participar alunos de graduação e pós-graduação de outras instituições de ensino. Inscrições e programação completa no site imed.edu.br.

 

Cigarro
No Dia Nacional de Combate ao Fumo, o país comemora a queda em 44,6% no percentual de fumantes passivos no local de trabalho nos últimos nove anos. O percentual de fumantes passivos nesse ambiente passou de 12,1% em 2009, para 6,7% em 2017. Os dados são do último levantamento do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2017), do Ministério da Saúde. O estudo verificou também redução na frequência entre os fumantes passivos no domicilio. A pesquisa foi feita por telefone nas 26 capitais e Distrito Federal e contou com 53.034 entrevistas.


INDICAÇÃO
Patussi pede a retomada das atividades do Conselho Municipal de Defesa do Consumidor


Conselho do Consumidor I
Em uma Indicação, o vereador Marcio Patussi (PDT) pede a reativação do Conselho Municipal de Defesa do Consumidor (Condec). O órgão era responsável por formular e executar a política municipal referente ao tema e orientava a rede municipal quanto à efetivação dos direitos dos consumidores. O Condec foi criado em 2009, a partir da sanção da Lei Complementar que instituiu o Código Municipal de Defesa do Consumidor. A legislação definiu que, para que houvesse qualidade dos serviços prestados em prol de clientes, deveria existir um sistema composto pelo Conselho e pela coordenadoria do Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), com o apoio do Fundo dos Direitos do Consumidor (FMDDC).

Conselho do Consumidor II
Para Patussi, o município de Passo Fundo foi pioneiro com a criação do Código, cuja legislação passa por estudos para ser adaptada às demandas atuais. No entanto, como considera o parlamentar, o não cumprimento de pontos importantes da legislação implica em um retrocesso ao que foi conquistado para ampliar o cumprimento dos direitos dos consumidores. “O último registro que se tem sobre o conselho é de novembro de 2015, e desde então ele está desativado. Não souberam informar nem quem era o presidente na época. O seu funcionamento é importante para que haja uma integração dos serviços prestados tanto pelos órgãos públicos quanto pelos privados”, afirma.

Gostou? Compartilhe