Morreu o Padre Paulo Augusto Farina

Religioso foi fundador da Rádio Planalto e dirigiu a Fundação Lucas Araújo

Por
· 1 min de leitura
Padre Paulo completaria 90 anos em junhoPadre Paulo completaria 90 anos em junho
Padre Paulo completaria 90 anos em junho
Você prefere ouvir essa matéria?

Às 23 horas de domingo, 13/01, morreu o Padre Paulo Augusto Farina. Após passar mal em consequência de uma hemorragia, foi internado no início da noite, não reagiu e acabou falecendo. Padre Paulo era natural de Veranópolis, filho de tradicional família daquela cidade. Em 24 de junho deste ano ele completaria 90 anos de idade. Em Passo Fundo, além do exercício do sacerdócio, Paulo Augusto Farina foi o diretor-fundador da Rádio Planalto, em 1969, montando uma das mais conceituadas emissoras do interior do estado. Esteve no comando da Fundação Cultural Planalto até 1984. Por décadas, comandou a Fundação Beneficente Lucas Araújo, mantenedoras de creches e outras instituições assistenciais. O corpo do Padre Paulo foi velado, segunda-feira, na Catedral Nossa Senhora Aparecida, onde, às 16 horas foi rezada realizada uma missa. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Municipal da Vera Cruz.


Formação
Em comunicado, a Arquidiocese de Passo Fundo lamentou o falecimento do padre Paulo Augusto Farina. Vindo de uma família de cinco irmãos, padre Paulo Augusto Farina nasceu no dia 24 de junho de 1929, em Alfredo Chaves - hoje Veranópolis -, onde passou sua infância. Mais tarde, entre os anos de 1950 e 1956, estudou Filosofia e Teologia, no Seminário Central Nossa Senhora da Conceição, em São Leopoldo. Em 1970, iniciou a faculdade de Direito na Universidade de Passo Fundo, concluindo o curso em 1974. Em 1977, foi licenciado em Filosofia pela mesma Universidade. Antes disso, em 1971, se tornou jornalista profissional através do Decreto 65912 e, em 1980, radialista pela Lei 6.615.


Atuação
Desde a sua ordenação, Paulo Augusto Farina atuou como vigário paroquial na Catedral Metropolitana, em Passo Fundo - onde já havia exercido o subdiaconato. Em 1956, logo que ordenado, foi encarregado do Asilo Lucas Araújo - hoje Fundação Beneficente Lucas Araújo -, onde dedicou sua vida, esforços e atenção e atuou até a sua morte como superintendente. Também esteve junto à Juventude Operária Católica e aos Vicentinos. Em 1969, se tornou o primeiro diretor da Rádio Planalto, cargo exercido até 1983.

Gostou? Compartilhe