Novas demandas atrasaram novo edital do transporte coletivo

Em seis meses, preço dos insumos aumentou, o que exige que os cálculos da tarifa sejam revistos

Por
· 2 min de leitura
Licitação do transporte deve sair até abril deste anoLicitação do transporte deve sair até abril deste ano
Licitação do transporte deve sair até abril deste ano
Você prefere ouvir essa matéria?

Seis meses após o Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontar inconsistências no edital do transporte coletivo urbano, a prefeitura de Passo Fundo ainda trabalha nas alterações para lançar a nova licitação. O que atrasou o trabalho foi o ingresso de novas demandas no município, no fim do ano passado, com a inauguração de dois grandes empreendimentos na cidade. Com o tempo decorrido, o valor dos insumos aumentou. O que exige que seja feita uma revisão na planilha de custos para elaboração da tarifa. O objetivo é que o novo edital seja lançado até abril desde ano. 

 

A elaboração de um novo edital foi necessária após TCE apontar inconsistências referentes ao critério de atualização da tarifa, a localização do motor do ônibus e a possibilidade de participação de empresas que não tenham especialização em transporte coletivo urbano. A decisão do TCE saiu em 6 de junho de 2018, mas a licitação já estava suspensa desde 5 de fevereiro, quando o órgão havia expedido liminar determinando que o Executivo não efetuasse a contratação da empresa declarada vencedora do edital de licitação, a Stadtbus. A prefeitura tentou recurso para tentar derrubar a liminar, mas foi negado.


O processo do TCE que derrubou o edital de licitação foi uma solicitação da Coleurb. A empresa buscou parecer do Tribunal ao processo licitatório, depois que o município negou rever o edital. Um dos itens questionados era a exigência do motor traseiro ou central nos veículos. Esta determinação, segundo relatou a empresa em outra ocasião, inviabiliza a realização do cálculo tarifário, responsável pelo valor da passagem, por apresentar despesas diferentes. A prefeitura chegou a manifestar sobre isso dizendo que 'poderia' ser veículo com motor dianteiro, mas não fez a devida alteração no edital, gerando uma situação duvidosa para o cumprimento futuro do contrato.


Histórico
O edital para a concessão do serviço de Transporte Público de Passo Fundo foi lançado no dia 26 de outubro de 2017. Mas, a preparação para o processo começou ainda em 2013. De lá até a publicação do edital, foram realizadas audiências públicas em diferentes regiões e segmentos. Foi contratada a consultoria da equipe técnica da UFRGS, por meio do Departamento de Engenharia de Produção e Transportes da Escola de Engenharia, que auxiliou no projeto de lei do Marco Regulatório do Transporte Coletivo Público, posteriormente aprovado pela Câmara de Vereadores, sendo considerado importante etapa no processo. A consultoria ainda indicou a necessidade de contratação de uma empresa especializada para o último estágio do processo: a licitação. A partir disso, foi contratada a empresa Matricial, que realizou um inventário do sistema atual e a demanda a ser explorada, pesquisa de campo, modelagem e alternativas de sistemas para elaborar a minuta do edital e o contrato. Após, a Procuradoria-Geral do Município avaliou o conteúdo para encaminhar para a publicação.


No dia 30 de novembro de 2017, apenas uma empresa havia demonstrado interesse em participar da licitação do transporte público de Passo Fundo. A Stadtbus Transportes Ltda., de Santa Cruz do Sul, apresentou o valor de R$ 3,03 para a tarifa dos coletivos urbanos. No dia 11 de dezembro, o município informou que a Stadtbus passou pela segunda etapa do processo. E no dia 18 de dezembro, a licitação foi suspensa por ordem da Justiça.

Gostou? Compartilhe