Cursinho Pré-Vestibular Popular e Comunitário da UPF inicia segunda turma

Em sua segunda edição, projeto busca um olhar mais individualizado para cada um dos 30 estudantes

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A Universidade de Passo Fundo (UPF) deu início, na noite dessa segunda-feira, dia 11 de março, à segunda turma do projeto Cursinho Pré-Vestibular Popular e Comunitário, que oferece ensino pré-vestibular a pessoas em situação de vulnerabilidade social, residentes em Passo Fundo e região. Cerca de 30 estudantes participam das aulas que ocorrerão ao longo de todo o ano. No primeiro encontro, os professores voluntários explicaram o funcionamento do cursinho e, em seguida, os alunos tiveram sua primeira aula de Física. As atividades ocorrem na sala 15 do Campus III da UPF.

 

Acadêmico do curso de Física da UPF, Diogo de Vargas Ferreira é um dos professores voluntários que participa do projeto desde a sua criação. De acordo com ele, a segunda edição do cursinho terá algumas diferenças em relação à primeira. “Neste ano, nós vamos ter dois momentos. Um mais voltado ao básico. A ideia é fazer um resumo desde o ensino fundamental até o médio. No segundo módulo, nós faremos algo mais focado ao Enem. Em exercícios, em formulações, no que é cobrado na prova”, explicou.

 

Conquistar uma boa nota no Enem e cursar Estética é o desejo da estudante Isabel Cristina. Aos 17 anos, ela estuda no Colégio Fagundes dos Reis, em Passo Fundo, e integra essa segunda turma. “Minha expectativa é conseguir uma nota boa no Enem. Acho que é o que todo mundo quer. E, com isso, conseguir uma bolsa e fazer a faculdade que eu quero. Acho que vai ser uma experiência ótima e que vai me ajudar na escola também. Acredito que um ensino vai complementar o outro”, destacou.

 

Olhar individualizado
O principal diferencial dessa segunda edição é o olhar individualizado que o grupo de cerca de 40 voluntários buscará dar aos estudantes. Também acadêmica do curso de Física, a voluntária Tauane Rangel ressalta que, em um primeiro momento, a ideia é conhecer a turma e, a partir disso, pensar as próximas aulas. “Temos estudantes de várias idades, então, nesse primeiro dia, nós vamos fazer uma análise, conhecer essa turma, para saber quais as dificuldades desses alunos, quais os conhecimentos eles já têm. Com isso, pretendemos, a partir dessa análise, preparar as próximas aulas”, contou. “Como somos em dois professores, nós conseguimos nos ajudar e ir adaptando a didática. Além dos professores em sala de aula, nós também teremos outros professores das mesmas disciplinas ministrando oficinas e tirando dúvidas ao longo do curso, é uma forma de enriquecermos ainda mais a formação deles”, completou Diogo.

 

Além das aulas diárias, os estudantes também receberão apoio psicológico. “Nós teremos uma equipe de psicólogos em todos os dias. Então, além do apoio das aulas, vamos oferecer esse apoio psicológico para poder perceber se há algum problema no ensino ou se o estudante está com algum problema pessoal que possa afetar seu rendimento nas aulas”, ressaltou o voluntário.

 

O Cursinho Pré-Vestibular Popular e Comunitário é vinculado à Faculdade de Educação (Faed), ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) e à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (VREAC) da UPF.

Gostou? Compartilhe