Fim de semana deve registrar mínima de 6ºC

Forte chuva que caiu na sexta-feira, abre espaço para um final de semana mais claro e gelado na cidade

Por
· 2 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

É hora de tirar os cobertores do armário e fazer o chimarrão para se esquentar neste final de semana. E se você precisar sair na rua, a dica é se encasacar, e se preparar. Isto porque, a temperatura mais baixa do mês de maio deve ser registrada neste sábado (25), com os termômetros marcando mínima de 6ºC na cidade. Devido a presença deste ar frio mais seco, ocorre o afastamento da nebulosidade e o sol, ainda que fraco, pode aparecer no decorrer do dia. A temperatura máxima não deve passar dos 15ºC. No domingo (26), o frio continua por conta de ventos úmidos que se aproximam. O dia deve amanhecer claro, passando a nublado no final da tarde ou início da noite. As temperaturas variam entre 8ºC e 18ºC.

 

Segundo o observador meteorológico da Embrapa Trigo, Ivegdonei Sampaio, o que ocorreu na temperatura durante a sexta-feira (24), foi a entrada de uma frente fria na região, com o ligeiro declínio das temperaturas. Das 11h até as 15h de ontem, foi registrado 46 mm de chuva. O acumulado do mês já soma 185 mm, o que representa 71 mm acima da média esperada para o mês de maio. A chuva deve retornar na segunda-feira (27) e se estender até a terça-feira (28), já que uma nova área de instabilidade deve retornar. As temperaturas ficam estáveis, sem grandes variações entre a mínima e a máxima. Sampaio pontua ainda, que esta alta quantidade de chuva não é anormal, considerando que em anos como em 2017 foi registrado 372 mm de chuva, neste mesmo período. “Já teve anos com 80 mm em maio, e em outros mais de 300 mm. Não é nenhuma anormalidade.”

 

Não há previsão para frio intenso na próxima semana. “Esse mês de maio ficou marcado praticamente por temperaturas um pouco abaixo da média, não é muita coisa”, ressalta Sampaio. Até ontem, a menor temperatura de maio havia sido registrada no dia 14, onde ocorreu mínima de 9ºC. Outra observação para o mês, é que não foi registrado o famoso veranico de maio - no qual as temperaturas ficam em torno de 29ºC. “Praticamente não tivemos dias com amplitude térmica.” Além disso, a partir do próximo final de semana, com o início do mês de junho, inicia-se também a transição do outono para o inverno - que se inicia na tarde do dia 21 de junho.

 

Ar seco predomina em todo Estado
O boletim meteorológico emitido pela Sala de Situação da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) ontem (24), destaca que as instabilidades seguem atuando no Estado por conta de um sistema de baixa pressão que mantém as condições de chuva. As precipitações podem ser fortes e acompanhadas de temporais - ventos, trovoadas e granizo, especialmente na metade norte e parte do leste entre a tarde e noite. O frio aumenta conforme o avanço de massa de ar polar.

 

Neste sábado (25), as instabilidades se afastam e dão lugar a uma forte massa de ar polar que vai derrubar ainda mais as temperaturas com risco para geada nas áreas elevadas e de baixadas da Campanha e Planalto. Durante a tarde o sol predomina, mas as temperaturas não sobem muito. No domingo (26), o frio segue principalmente pela manhã e ainda há risco para geadas isoladas nos pontos mais elevados. No final do dia novas áreas de instabilidade voltam a trazer chuvas no oeste. Já na segunda-feira (27), a tendência é de que a chuva retorne ao longo do dia, em grande parte do Rio Grande do Sul.

Gostou? Compartilhe