OPINIÃO

Fatos 01.06.2019

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Ruído na comunicação
Sem dúvida alguma houve um ruído na comunicação entre o vereador Patric Cavalcanti, DEM, e o prefeito Luciano Azevedo, PSB. Parecia consolidada a tentativa de acordo para resolver o imbróglio da área da Manitowoc, mas o prefeito, em nota, afirmou que foi surpreendido pela entrevista coletiva do vereador, concedida na tarde de sexta-feira. Luciano declarou que a questão está sendo tratada pela Procuradoria Geral do Município, com respeito às determinações do Poder Judiciário. “Não assinei acordo algum. Se dependesse de nós, a área já teria sido retomada e estaria produzindo e gerando empregos. É nesse sentido que vamos continuar trabalhando. Esse é um assunto que será resolvido no Poder Judiciário”, afirmou o prefeito. O prefeito não deixa claro se isso significa que ele não vai mesmo assinar o acordo e deixar a ação prosseguir, ou se assinará e vai aguardar decisão do Judiciário sobre o acordo. Patric tratou de enviar o documento assinado por ele (vereador), pelo representante da Manitowoc e pelo procurador geral Adolfo Freitas. A única assinatura que falta é justamente do prefeito que, segundo Patric, seria dada na segunda-feira.

 

O que houve?
O vereador Patric foi muito criticado por insistir numa ação popular que inviabilizou a negociação direta entre a Manitowoc e a Comercial Zaffari. A iminência de um acordo que pode assegurar a devolução da área o motivou a informar sobre o andamento do acordo, porque isso contemplaria o objeto da ação. No entanto, a proposta de uma composição estava sendo feita em sigilo, por sugestão da juíza que cuida do caso e, na visão do prefeito, ela só seria divulgada depois de homologada pela Justiça e, por todas as partes envolvidas.

 

O que se quer?
O que é melhor para Passo Fundo, independentemente de quem seja o pai da criança. Que, também, não se perca a oportunidade de um acordo bom para todas as partes por causa de ruídos na comunicação. O diálogo é sempre o melhor caminho e ceder faz parte do jogo.

 

2020
Mas é quase impossível não associar o que aconteceu na sexta-feira com a campanha eleitoral de 2020. Mesmo estando na base do prefeito Luciano, Patric, como pré-candidato, pode ser considerado um adversário.

 

Desalento
Pesquisa do IBGE mostrou que 4,7 milhões de pessoas desistiram de procurar emprego em 2018. Os chamados desalentados representam 38,9% dos desempregados no país, número que aumentou quase 200% nos últimos quatro anos – em 2014, eram 1,5 milhão de desalentados. No entanto, especialistas afirmam que isso não significa que os desalentados não produzam. Ao contrário.

 
Bela iniciativa
Passo Fundo ocupa a terceira posição no ranking de cidades gaúchas mais violentas para mulheres, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul, atrás apenas de Porto Alegre e Caxias do Sul. Com base este dado e preocupado com a segurança feminina, o vereador Alex Necker (PCdoB) protocolou esta semana um Projeto de Lei (PL) que obriga estabelecimentos comerciais a auxiliarem as mulheres em situação de risco. O projeto prevê que locais como bares, restaurantes, casas noturnas e hotéis programem ferramentas que possam auxiliar as mulheres a saírem em segurança quando em risco, como acompanhar até o carro, chamar um familiar ou até mesmo acionar a polícia. Proposta está para a análise dos vereadores

 

Negócio fechado
O empresário Erasmo Battistella comunicou oficialmente ao mercado que repassou no dia 31 de maio a gestão e propriedade da Empresa Lavoro Maquinas Agrícolas Ltda. para a Empresa SLC Comercial de Máquinas Agrícolas Ltda. A concessionária John Deere atende 102 municípios no Planalto e Norte do Estado do RS e possui 6 mil clientes ativos. “Ao encerrar esse ciclo no setor de máquinas agrícolas, atingindo uma grande participação de mercado de 33,5% em tratores, 49,3% em colheitadeiras e 80% de experiência do cliente, quero deixar o reconhecimento e agradecimento a todos que de alguma forma nos ajudaram a construiu quase do zero esta grande participação de mercado na região”, manifestou.

Gostou? Compartilhe