Alunos da Mário Quintana seguem sem aulas

Escola é a terceira interditada, em menos de dois meses, por apresentar problemas na estrutura elétrica

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

Com o ano letivo interrompido desde a última semana de maio, quando o centro de ensino foi interditado pelos Bombeiros devido a problemas registrados na rede elétrica, os educandos da Escola Estadual de Ensino Médio Mário Quintana seguem com as aulas suspensas. Em menos de dois meses, é a terceira escola a suspender as atividades por problemas na estrutura elétrica. 

 

De acordo com a vice-diretora do turno noturno, Jucenara Oliveira Garcia, a suspensão das atividades escolares e administrativas foram determinadas pelo Ministério Público depois que um laudo técnico, emitido por engenheiros elétricos contratados pela escola, apontou o comprometimento da rede elétrica do educandário. “Nos próximos dias, já iniciaremos a tomada de preços dos equipamentos necessários para as adequações. O número de disjuntores dobrou e o parecer mostrou ainda a necessidade de readequar também a tubulação de gás”, revelou.


Com um prazo médio estipulado entre 30 a 40 dias para o início e conclusão das reformas estruturais, os cerca de 560 alunos permanecem com as atividades pedagógicas suspensas. “Não esperamos que haja uma necessidade de realocação dos estudantes para uma outra rede de ensino. É um momento de termos paciência e dialogar com a comunidade educativa porque precisamos primar pela segurança dos alunos”, salientou.


Antes da liberação para a retomada das atividades escolares, as dependências do educandário irão ser submetidas às fiscalizações e pareceres do Corpo de Bombeiros e da 7ª Coordenadoria Regional de Educação.

Gostou? Compartilhe