OPINIÃO

Fatos 16.07.2019

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Avanço
O governador Eduardo Leite, PSDB, reuniu o secretariado e líderes partidários no sábado pela manhã para um balanço do primeiro semestre. Depois concedeu uma entrevista coletiva à imprensa e demonstrou muito otimismo em relação a condução da gestão. Na Assembleia, conseguiu derrubar a obrigatoriedade de plebiscito para vender estatais, conseguiu aprovar a venda da CEEE, CRM e Sulgás e aprovar o que considera de LDO realista, congelando o orçamento do próximo ano. Por tudo isso, ganhou sinal verde para retomar negociações com o governo federal para aderir ao plano de recuperação fiscal. É elogiado pela articulação e capacidade de diálogo. No entanto é importante reconhecer, que muitos dos projetos aprovados já estavam no escopo do ex-governador José Ivo Sartori, MDB, e que só não avançaram na Assembleia porque sua gestão perdeu a linha do entendimento com partidos aliados. Tem avanço, tem otimismo, foram importantes as conquistas do atual governo, mas vamos combinar que foi só chutar pro gol.

Segurança
Na coletiva, Eduardo Leite anunciou a criação de 3,5 mil novas vagas no sistema prisional. Cerca de 60% delas até o final do próximo ano. Serão 420 vagas na Penitenciária Estadual de Bento Gonçalves e 600 na Penitenciária Estadual de Sapucaia do Sul (600), ambas com previsão de conclusão até o final do ano. Outra meta anunciada envolve Passo Fundo no futuro. É a criação de unidades para cumprimento de pena alternativa, com a abertura de cinco Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac). Uma delas serão em Pelotas a partir de 2020 e outra em Novo Hamburgo, em 2021. Há outras três em fase de estudo, e uma delas é Passo Fundo.

 

Convite
O prefeito Luciano Azevedo esteve em Porto Alegre, nesta segunda-feira, e reforçou o convite ao Palácio Piratini para que o governador Eduardo Leite venha ao município, em agosto, dar a ordem de início das Obras do Aeroporto Lauro Kortz. Luciano afirmou que a obra é a mais importante intervenção no desenvolvimento regional em 50 anos. De acordo com a Secretaria de Infraestrutura do Estado, o processo está praticamente finalizado para que as obras sejam iniciadas. A obra terá investimento de R$ 43 milhões.

 

Relevante
“Querem inverter a pirâmide: Atualmente, a União fica com 60 por cento; os Estados recebem 23 e os municípios precisam atender as demandas com 17 do bolo tributário arrecadado no país. Circula em Brasília o esboço do projeto que prevê a redistribuição: municípios passariam a ganhar 55 por cento; os estados, 25 e a União, 20. Essa fórmula liquidaria com o humilhante passeio que, de tempos em tempos, governadores e prefeitos fazem pelos ministérios em busca de alguns trocados”. Da coluna do jornalista Armando Burd.

 

Divisão interna
O Partido Progressista de Passo Fundo se movimenta em frentes distintas. Tem grupo defendendo candidatura própria e há dois nomes na lista: Rodinei Candeia e Sidnei Ávila. Tem grupo que conversa com o PDT e outro que defende ingresso na base da administração do prefeito Luciano Azevedo, visando espaço em 2020. 

 

‘Familismo’
Não existe nada mais velho na política do que o ‘familismo’. Ato de fazer herdeiros políticos ou pelo voto ou pela nomeação de cargos. Na iminência de nomear o filho embaixador dos EUA, o presidente Jair Bolsonaro mostra que a família pode se superar com as duas práticas.

Gostou? Compartilhe