OPINIÃO

Fatos 16.08.2019

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Construmóveis sai em outubro

O significado do ditado popular ‘amigos, amigos, negócios à parte’ nunca foi tão importante como agora para o Sinduscon. Um contrato de locação de espaço assinado com o Bourbon Shopping para a realização da Construmóveis foi decisivo na concessão da  liminar judicial garantindo, por enquanto, que a feira aconteça, como o previsto, de 19 a 28 de outubro deste ano. Segundo decisão da juíza Ana Paula Caimi, mesmo que a cláusula 19 do contrato permita ao Bourbon a alteração do local da feira, ela “não pode ser exercida de tal maneira a ponto de desequilibrar o contrato”, acarretando custos de quase R$ 300 mil para os realizadores do evento. Caso o local não seja disponibilizado ao Sindicato, a juíza estabeleceu uma multa no valor de R$ 400 mil. O Bourbon deve se manifestar pedindo a derrubada da liminar em recurso cabível dentro do prazo. No entanto, Já é convicção por parte da diretoria do Sinduscon, que a feira será realizada na data prevista. Negociações paralelas com o Passo Fundo Shopping também estão em andamento, na hipótese de não evoluir positivamente pela esfera judicial. 

Lançamentos

A Construmóveis ficou três anos sem ser realizada, mas agora vem com muitas novidades. Pelo menos 16 lançamentos serão apresentados na feira. A Construção Civil é um termômetro importante da economia que vem registrando retomada.

Eventos prejudicados

No mês passado, por telefone, o administrativo do Bourbon informou a diretoria do Sinduscon que não cederia mais o espaço para eventos em Passo Fundo. A medida atingiu outros dois eventos, a Feira do Livro e a Expoacisa 4.0. A Associação dos Livreiros logo foi em busca de outro espaço, mudando inclusive a data do evento (será de 4 a 10 de novembro, no Passo Fundo Shopping). A Acisa cancelou a feira, pois não haveria tempo hábil para buscar outro local e preparar uma nova feira. O Sinduscon decidiu fazer cumprir o contrato.

Novo líder

O prefeito Luciano Azevedo moveu uma peça no tabuleiro político da cidade ao indicar o novo líder do governo na Câmara Municipal. A indicação de Ronaldo Rosa, do Solidariedade, é um sinal claro do que o prefeito pensa: o governo é de centro e pelo centro vai disputar a eleição de 2020 com um nome ainda a ser definido. Mesmo com o bom trabalho de Alex Necker (PCdoB) como líder nos últimos anos, Luciano decidiu pela substituição. É um movimento político.

Apoio

Na liderança do governo desde 2013, Alex Necker, disse que recebeu com tranqüilidade a decisão do prefeito.  “Temos um compromisso com a coligação construída. O PCdoB permanecerá ao lado desta gestão enquanto entender que o projeto aplicado à cidade está dentro daquilo que trazemos como bandeira e princípio”.  O diálogo foi uma das principais marcas que consegui estabelecer entre o Legislativo e o Executivo. Foram seis anos construindo um diálogo que fez a cidade avançar”, resumiu o legislador, descartando que a decisão tenha sido tomada de forma intempestiva pelo prefeito.

 

Contribuição

Ronaldo Rosa disse que acompanha o prefeito Luciano há bastante tempo. Fez parte do primeiro governo e está conectado com as metas e os objetivos desde então. “Por isso recebo com orgulho e tranqüilidade esta missão, contando com o apoio dos demais vereadores da base. Sei que será possível dar uma contribuição positiva”, acrescentou.

Casualidade

Um encontro casual que rendeu uma boa conversa. O deputado Mateus Wesp e o chefe de gabinete Lucas Cidade, ambos do PSDB, tiveram um encontro, esta semana, com o procurador do Estado, que hoje chefia o departamento jurídico da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Foi no Centro Administrativo do governo. Aproveitaram, é claro, para falar de política = a eleições 2020. 

Gostou? Compartilhe