Secretário cobra solução para atraso no repasse de verbas federais

O secretário participou de uma reunião para tratar do atraso no repasse de R$ 1, 5 milhão do Governo Federal ao município

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O secretário de Cidadania e Assistência Social de Passo Fundo, Wilson Lill participou de uma reunião, na quinta-feira passada, em Porto Alegre, juntamente com o Colegiado Estadual de Gestores da Assistência Social (COEGENE), para tratar do atraso no repasse de R$ 1, 5 milhão do Governo Federal ao município.


Conforme explica o secretário, existem municípios que sinalizam a paralisação de serviços de oficina e acolhimento de população de rua. “A realidade que Passo Fundo enfrenta, ainda não enseja a paralisação dos serviços, contudo, é uma frustração que o descontingenciamento do governo realizado para os setores da educação e da segurança, não tenha alcançado a assistência social”, enfatiza.

Diante do risco de paralisia da máquina pública, o governo anunciou na sexta-feira (20) o desbloqueio imediato de R$ 8,3 bilhões do Orçamento. Além disso, o governo descontingenciou mais R$ 3,275 bilhões. Os recursos serão liberados aos poucos, conforme as áreas apresentarem as demandas, explica o secretário.

Ainda, de acordo com Wilson os munícipios ficarão em compasso de espera pela próxima audiência marcada para o dia 08 de outubro entre o Ministro da Cidadania, Osmar Terra e os prefeitos municipais, para discutir possível soluções para o atraso.

O atraso repasse da verba de R$ 1,5 milhões do cofinanciamento do pacto financeiro nacional, firmado entre o governo federal e o município de Passo Fundo, para a execução de serviços e de programas oferecidos pela Secretaria de Cidadania e Assistência Social (Semcas) do Município, ocorre desde dezembro de 2018.

 

Gostou? Compartilhe