Parceria entre UPF e Fundação Lucas Araújo viabiliza moradia estudantil

Assinatura do convênio ocorreu na manhã desta quarta-feira, 9 de outubro, no gabinete da reitora da UPF

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A Universidade de Passo Fundo (UPF) e a Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF) firmaram mais uma parceria com a Fundação Beneficente Lucas Araújo na manhã de quarta-feira, 9 de outubro. O Programa Residência Compartilhada, elaborado entre as instituições, tem como objetivo ampliar as condições de permanência e conclusão da educação superior dos acadêmicos da Universidade, em relação à viabilização de moradia. Estão sendo ofertados pela Fundação Lucas Araújo apartamentos e quitinetes aos estudantes que, em contrapartida ao valor do aluguel do imóvel, realizarão atividades semanais nas mantidas dessa Fundação: Lar da Menina Pe. Paulo Farina e Instituições de Longa Permanência São José e São João XXIII.

 

Além de proporcionar a residência compartilhada a estudantes da região que não têm condições financeiras para se manter em Passo Fundo, a ação representa uma oportunidade de enriquecimento acadêmico e profissional. “É um momento bem singular e importante, no qual selamos uma parceria com outra instituição semelhante à nossa, que também é uma fundação, pensando na permanência dos estudantes na Universidade. É um primeiro projeto de moradia estudantil. Temos certeza que será um projeto muito além da moradia, porque vai propiciar que nossos alunos se insiram em práticas profissionais fundamentais para as suas formações, abrindo novos campos de inserção e possibilitando um alívio financeiro para aqueles que necessitam”, declarou a reitora da UPF, Dra. Bernadete Maria Dalmolin.

 

A parceria é um marco na história de ambas as instituições. “Quem ganha com esse projeto é a Fundação Lucas Araújo, a Universidade, os estudantes e o público atendido pela Fundação. O programa beneficia os estudantes da Universidade, que terão um local para morar, e a Fundação, que terá uma prestação de serviços relevantes, e a iniciativa atenderá à necessidade do nosso público atendido. É um projeto bonito e importante”, declarou o diretor da Fundação Lucas Araújo, Luiz Costella, que, por experiência própria, conhece a importância desse auxílio para o estudante. “Eu sou fruto de uma época em que a Universidade destinava bolsas-trabalho. Fiz minha faculdade trabalhando como bolsista. Tive uma oportunidade e continuo atuando em instituições sociais. Se estou hoje na direção da Fundação e como assessor da Cáritas, é porque tive essa oportunidade”, enfatizou Costella.

 

A Fundação Lucas Araújo abrange o Lar da Menina Pe. Paulo Farina e as Instituições de Longa Permanência (ILP) São José e João XXIII. Ao todo, são cerca de 250 pessoas atendidas (180 meninas e outros 65 idosos).


Estão sendo ofertadas, neste primeiro momento, 12 vagas, preferencialmente seis femininas e outras seis masculinas. Os apartamentos serão compartilhados entre os estudantes da UPF. A escolha será feita por processo seletivo. Para participar da seleção, o acadêmico tem que estar matriculado nos campi de Passo Fundo. O edital poderá ser acessado no site www.upf.br/editais.

 

Inscrições
O período de inscrições ocorre de 10 a 30 de outubro, na Central de Atendimento ao Aluno, Campus I. No ato da inscrição, deverão ser entregues os documentos exigidos no edital. A divulgação dos selecionados será no dia 18 de novembro, pelo site www.upf.br.

Gostou? Compartilhe