OPINIÃO

Teclando

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Um chope pra distrair
Domingo à tarde, enfrentei o calorão insuportável e parti em caminhada até àquela caravela ilhada no trevo de saída para Soledade. Segui a trilha que os romeiros tinham feito pela manhã. No percurso de ida, o sol estava tão forte que derretia pensamentos. Mas um vento morno já dava indícios de uma mudança. Logo escureceu e eu estava lá no Boqueirão, local onde nascem os temporais que atingem Passo Fundo. O vento aumentou e o horizonte tinha um cenário catastrófico. Nessas condições iniciei o caminho inverso pela Avenida Brasil. Acelerei os passos e a cada esquina dava uma espiada para avaliar a distância do temporal na iminência de me atropelar. Escureceu e, ali pelas proximidades do IE, alguns pingos de chuva sinalizavam a ineficácia do meu esforço. Então optei por uma ‘camirrida’, estilo que mistura caminhada com corrida. Os pingos aumentaram e o fôlego diminuiu. Porém, contrariando todos os prognósticos, a chuva não me pegou. Cheguei, certamente com uma expressão de Indiana Jones em final de episódio. Depois de um banho, atendendo a mais natural reação do corpo, surgiu um incontrolável desejo de tomar um chope. Já com um guarda-chuva, fui à busca de um copo com colarinho por dentro e suado por fora. Na primeira opção do local, notei que exatamente ali o ar-condicionado parecia não funcionar. Na outra área aonde vendem chope, coincidentemente, o ar-condicionado também não funcionava. Então, em reciprocidade ao desrespeito para com os clientes, desisti do chopinho e voltei para casa.

Todos por Yanel
Em 1982, ao brilho das memoráveis noitadas do Aguadero, apresentava-se um virtuose que debulhava as cordas do violão. Foi assim que conheci Lúcio Yanel. Logo ficamos amigos e ele me acompanhou como comentarista na transmissão da Carreta da Canção pela Rádio Planalto. Em seguida, Lúcio seguiu para Porto Alegre e protagonizou momentos históricos. Nunca faltaram aplausos para o seu talento. Então, agora, num momento em que la plata escasseou, nada mais justo que o show beneficente “Todos por Yanel”. Será no próximo dia 26, às 20 horas, no Espaço Rito. Participarão Ghadyego Carraro, Ricardo Pacheco, Giù, Júnior Sanderi e outros do mesmo patamar. Don Lúcio merece!

Construmóveis
Recém-consolidado, em 1987 o Sinduscon realizou a 1ª Mostra do Mobiliário de Passo Fundo. Foi o embrião da Construmóveis. Montada no último andar do então novíssimo prédio da Caixa Federal, serviu como um cartão de visitas para a entidade. O destaque foi um mini britador levado por José Andreetta. O barulho das pedras quebradas anunciou a chegada do Sinducon, uma entidade que abre as janelas para os ares da renovação. Agora, sob comado de Leandro Gehlen, inaugura sexta-feira no Bourbon a 19ª Construmóveis que tem coordenação de Fernando Langaro. É um Sinduscon com novos ares, mas sem perder o seu Norte verdadeiro.

Articulação de vestiário
Uma das maiores conquistas esportivas de Passo Fundo ocorreu em 1986, quando o E.C. Passo Fundo foi campeão da Segunda Divisão. Após 33 anos sem receber nenhuma homenagem, os próprios campeões organizaram um reencontro. Para mim foi marcante, pois cobri todo campeonato para O Nacional e Rádio Passo Fundo. E, ainda, emocionante por ter sido o homenageado pelo grupo. Após 43 anos de atuação, fui reconhecido por um vestiário onde o respeito sempre falou mais alto. Muito obrigado!

Iracélio
Em frente ao Oásis, Iracélio, Gegê, Lelo e Itibirê em longa conversa reservada. Aí tem!

Trilha sonora
Clássico da Bossa Nova. De tom Jobim e Vinícius de Moraes com Renata Sá - Insensatez
Use o link 
https://bit.ly/2ORnAjM 

Gostou? Compartilhe