Passo Fundo continua em bandeira vermelha

Apenas duas regiões tiveram recursos aceitos

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Em live nesta segunda-feira (30), o governador Eduardo Leite anunciou o mapa definitivo da 30ª semana do Distanciamento Controlado. Apenas duas regiões tiveram recurso aceito e ficaram em bandeira laranja. O recurso encaminhado por Passo Fundo foi negado.

Passo Fundo está em bandeira vermelha desde a terça-feira passada (24). A vigência das bandeiras da 30ª rodada começa à 0h de terça-feira (1°/12) e se encerra às 23h59 de segunda-feira (7/12). O governador também anunciou que está suspensa a cogestão, portanto a região agora não poderá mais adotar protocolos de bandeira laranja.

O governador está realizando uma live em redes sociais (Imagem: captura de tela)

Indicadores

Conforme informações divulgadas junto ao mapa preliminar na sexta-feira (27), Passo Fundo está entre as regiões com maior número de novos registros de hospitalizações no últimos sete dias, por local de residência do paciente, com 79 internações. As demais regiões são Porto Alegre (238), Caxias do Sul (128), Novo Hamburgo (74) e Canoas (62).

Passo Fundo alcançou bandeira preta em dois indicadores específicos da região: número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes e projeção de óbitos. Os indicadores do número de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias e do estágio de evolução da doença obtiveram bandeira amarela e laranja, respectivamente, de acordo com a nota técnica que justifica a classificação.

Os registros de hospitalizações para Covid-19 nos últimos 7 dias caíram 7%, passando de 85 para 79 registros nesta semana. Por outro lado, houve crescimento de 44% nas mortes, com 13 óbitos nos últimos sete dias, contra nove na semana anterior. "A região registrou 1.148 ativos para 2.557 recuperados, representando uma pequena melhora no valor dado pela razão em comparação a semana anterior", segundo a nota.

A publicação destaca que "além do aumento, a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população é bastante elevada, refletindo na bandeira preta para o indicador de incidência na região".

Estado

Apenas dois dos 11 pedidos de reconsideração enviados por municípios e associações regionais foram acatados pelo Gabinete de Crise nesta segunda-feira (30/11). As regiões de Cachoeira do Sul e Guaíba, portanto, permanecem em bandeira laranja (risco epidemiológico médio).

A equipe técnica rejeitou os pedidos das regiões de Capão da Canoa, Taquara, Santo Ângelo, Santa Rosa, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Maria, Porto Alegre e Bagé. As demais regiões não contestaram a classificação do mapa preliminar.

Gostou? Compartilhe