Pessoas em situação de rua podem acessar rede de assistência social da prefeitura

Por
· 2 min de leitura
Foto: Diogo Zanatta/PMPFFoto: Diogo Zanatta/PMPF
Foto: Diogo Zanatta/PMPF
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura de Passo Fundo possui estruturas que desenvolvem importantes serviços para o acolhimento de pessoas em situação de rua. O prefeito Pedro Almeida, junto com o secretário de Cidadania e Assistência Social, Saul Spinelli, visitou nesta quinta-feira o Centro Pop Júlio Rosa e a Casa de Passagem e ressaltou a importância da rede organizada no Município. “Dar visibilidade ao serviço que é realizado nesses dois locais reforça à comunidade as ações promovidas pelo poder público e também a atenção e o respeito que essas pessoas precisam. Vamos ampliar as ações com novos projetos e ajudar mais pessoas, acolhendo, auxiliando na organização da sua vida pessoal”, destacou o prefeito.

A primeira visita foi no Centro Pop Júlio Rosa, que funciona na rua Morom, e faz o primeiro atendimento, servindo como ponto de apoio para pessoas em situação de rua. O local promove o acesso à alimentação e higiene pessoal, além de intermediar a confecção da documentação pessoal e aproximá-las de seus vínculos familiares. O Centro Pop funciona das 8h às 12h e das 13h às 17h, recebendo as pessoas que procuram por atendimento ou que são direcionadas por meio do setor de abordagem social, que percorre a cidade para estimular as pessoas em situação de rua a utilizarem os serviços municipais. O local conta com uma equipe técnica multidisciplinar, que analisa as demandas individuais dos usuários e oferta encaminhamentos a outros serviços socioassistenciais, de inserção social e de proteção às situações de violência.

Outro local de acolhimento visitado foi a Casa de Passagem Madre Teresa de Calcutá, espaço de acolhimento destinado às famílias e/ou indivíduos com vínculos rompidos ou fragilizados a fim de garantir acolhimento provisório. A unidade, mantida pela Prefeitura, tem capacidade para atender 30 pessoas adultas, sendo 20 vagas masculinas e 10 vagas femininas. O acesso ao serviço pode ser efetuado a partir de demanda espontânea ou de encaminhamentos da rede de proteção.

Durante a visita feita pelo prefeito, foi apresentada a conclusão da reforma dos banheiros coletivos da casa, que devem proporcionar mais qualidade no atendimento aos usuários. A casa, que realiza cerca de 700 atendimentos mensais, funciona para a população no período noturno, com horário de entrada às 17h20, proporcionando, além da estadia, jantar, café da manhã e almoço.

Conforme o secretário de Cidadania e Assistência Social, Saul Spinelli, a sensibilidade do Município para a área viabilizou investimentos que qualificam os serviços. “O Município tem feito investimentos tanto no Centro Pop quanto na Casa de Passagem. Entre os mais recentes, estão a contratação de assistentes sociais e psicólogos para reforçar as equipes técnicas e as melhorias estruturais. Esses locais, muitas vezes, são os únicos espaços em que essas pessoas encontram acolhimento, respeito e momentos melhores em suas vidas. Conforme o prefeito, devemos avançar mais nessa área com novas ações, mantendo esse comprometimento da gestão com a área da Assistência Social”, disse.


Campanha do cobertor

O Sindicato de Dirigentes Lojistas (Sindilojas) realizou, entre os dias 11 e 31 de maio, a “Campanha do Cobertor”, arrecadando junto à comunidade cerca de 200 unidades. Os cobertores foram entregues, na manhã desta quinta-feira (10), no Centro Pop e deverão ser utilizados pela Secretaria também nas demais casas de acolhimento geridas pela pasta.

O prefeito Pedro Almeida fez um agradecimento à entidade, que tem sido parceira da Prefeitura neste momento de dificuldades em virtude da pandemia.


Gostou? Compartilhe