Por uma alimentação mais saudável

Crianças visitam à Feira Ecológica UPF e aprendem mais sobre os alimentos orgânicos

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A primeira atividade da 1ª Semana Integrada - Do Brincar, dos Orgânicos e do Meio Ambiente realizada na Universidade de Passo Fundo (UPF) aproximou crianças dos alimentos orgânicos e dos produtos da economia solidária. Cerca de 20 alunos do primeiro ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Eloy Pinheiro Machado visitaram a Feira Ecológica UPF, no Campus I, na tarde desta terça-feira (24/05). 

As crianças conversaram com os agricultores e também experimentaram os produtos e alimentos livres de agrotóxicos. Durante uma roda de conversa no Campus, os alunos também receberam informações sobre a importância dos alimentos orgânicos, de uma alimentação saudável, sobre a preservação do meio ambiente, e também interagiram com os bolsistas e professores extensionistas da UPF envolvidos. 

As irmãs gêmeas e colegas de aula Natália e Ellen Tobias, ambas de seis anos, revelaram a fruta mais saborosa apreciada na visita e o aprendizado que receberam. “A fruta que mais gostei foi a maçã e quero repetir, porque eu gostei muito”, comentou Natália. A irmã dela destacou o aprendizado obtido na Feira Ecológica. “Aprendi sobre as frutas e demais alimentos. Aprendi que é bom comer alimentos naturais porque é bom para a saúde”, declarou Ellen.

A professora da Escola Eloy Pinheiro Machado, Camille Simor, destacou a importância da visita à Feira. “A escola sempre procura aproximar as crianças de uma alimentação saudável. Isso também é o nosso papel e responsabilidade da escola. Estamos plantando uma sementinha para uma alimentação mais saudável e eles multiplicarão isso na família também”, enfatizou a professora.

A agricultura orgânica ganha cada vez mais espaço na cadeia agrícola do país. O mercado nacional de orgânicos cresce 30% ao ano. “Dentro da agricultura, o setor dos orgânicos é o que mais cresce. Depois que o consumidor começa a se alimentar com os orgânicos, ele fica mais saudável e não volta atrás. Não deixar o alimento viajar tanto, consumir dos produtores da região, comer alimentos frescos e com alto valor biológico. Isso é uma tendência mundial e educar as crianças desde cedo é fundamental”, ressaltou a coordenadora do Núcleo de Estudos em Agroecologia (NEA), professora Claudia Petry.

A Semana Integrada acontece de 24 de maio a 02 de junho, e celebra a Semana Mundial do Brincar, Semana Mundial do Meio Ambiente e Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos. As atividades estão sendo coordenadas pelo Centro de Ciências e Tecnologias Ambientais (CCTAM) e Programa de Extensão Comunidades Sustentáveis, ligado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF. “Entendemos que o adulto precisa assumir sua responsabilidade, mas entendemos também a importância das crianças terem acesso a essas informações, porque são crianças que tiveram menos contato com os alimentos orgânicos, com a terra, estão mais distantes dos recursos naturais. O contato com agricultores e artesãos nesta tarde foi muito valioso”, destacou a coordenadora do CCTAM, professora Elisabeth Foschiera.

Ainda durante à tarde, as crianças visitaram a Brinquedoteca da Faculdade de Educação, que funciona como laboratório de ensino, pesquisa e extensão do curso de Pedagogia e tem por objetivo fortalecer vínculos entre a comunidade regional e a Universidade. Suas atividades são destinadas a alunos da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental.

Confira a programação da Semana Integrada: 

Até 31/05
Exposição de pinturas feitas por crianças durante o projeto Férias na Brinquedoteca

27/05
14h - Oficina de Reciclagem, na FAC

02/06
Oficina sobre alimentação saudável e produção de orgânicos

02/06
Painel Semana Integrada, no auditório da Faculdade de Odontologia

02/06
Exposição na Faculdade de Educação e na Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária sobre a Semana dos Orgânicos e do Meio Ambiente.

Gostou? Compartilhe