Prognóstico indica configuração de fenômeno La Nina

Chuvas devem ficar abaixo da média nos meses de novembro e janeiro na região

Por
· 2 min de leitura
Ar seco que chegou à região na tarde de segunda-feira ganhou força ontem e até a quinta-feira deve manter a umidade relativa do ar abaixo dos 30%Ar seco que chegou à região na tarde de segunda-feira ganhou força ontem e até a quinta-feira deve manter a umidade relativa do ar abaixo dos 30%
Ar seco que chegou à região na tarde de segunda-feira ganhou força ontem e até a quinta-feira deve manter a umidade relativa do ar abaixo dos 30%
Você prefere ouvir essa matéria?

O prognóstico climático elaborado pelo 8º DISME/INMET e CPPMet/UFPEL indica que no próximo trimestre haverá a ocorrência do efeito La Nina, devido as condições da Temperatura da Superfície do Mar (TSM) no Pacífico Equatorial Central. Com isso, especialmente os meses de novembro de 2017 e janeiro de 2018 devem ter chuvas abaixo do padrão em nossa região. 

A análise indica, para o mês de novembro precipitações acumuladas mensais abaixo do padrão em todo o Estado. Em dezembro são esperadas precipitações pouco abaixo do padrão no sul e leste do Estado e dentro do padrão nas demais regiões. Para o mês de janeiro a tendência é de predomínio de precipitação pouco abaixo do normal na maior parte do Estado.
O prognóstico também indica as condições de temperatura para o próximo trimestre. Para as mínimas há possibilidade, no mês de novembro, que fiquem pouco abaixo do padrão na região central e norte. Durante o mês de dezembro são esperados valores dentro do padrão na maior parte do Estado.

Em janeiro, o modelo indica valores pouco abaixo do padrão na parte leste e dentro do padrão nas demais regiões. Para as máximas, o modelo indica, para novembro, valores pouco acima no noroeste e dentro do padrão climatológico nas demais regiões. Durante o mês de dezembro, a tendência é predominar temperaturas pouco acima do padrão no nordeste e dentro nas demais regiões. Em janeiro são esperadas temperaturas pouco acima em todo o Estado.
O observador meteorológico da Embrapa Trigo/Inmet, Ivegndonei Sampaio, explica que, mesmo com o indicativo de chuvas abaixo do padrão, isso ainda não deve representar um problema, tendo em vista, principalmente, o acumulado de chuvas no ano que já superou a média em 11% e está em 2008mm. O mês de outubro também fechou com chuva acima da média. O acumulado no período foi de 276mm, 81% acima da média de 153mm. Com isso, os reservatórios devem estar abastecidos.

Feriado
O ar seco que chegou à região na tarde de segunda-feira ganhou força ontem e até a quinta-feira deve manter a umidade relativa do ar abaixo dos 30%. Desde ontem à noite, as temperaturas mínimas entraram em declínio e hoje o dia começa com mínima de 11ºC. O dia deve ficar claro a parcialmente nublado e a máxima pode chegar aos 26ºC. No feriado de Finados, o dia também começa com mínima de 11ºC, mas entra em ligeira elevação e pode chegar aos 29ºC na parte da tarde. O dia fica com céu parcialmente nublado e há a possibilidade de pancadas de chuva à tarde ou à noite.
Na sexta-feira, áreas de instabilidade chegam à região e trazem pancadas de chuva por vezes fortes e ventos de intensidade fraca a moderada. Na sexta, a temperatura varia entre 16ºC e 29ºC. No sábado, o dia fica nublado a encoberto com pancadas de chuva no decorrer do período. A mínima fica em 14ºC e a máxima pode chegar aos 24ºC. Essas condições devem seguir até o domingo.

 

Gostou? Compartilhe