Passo Fundo é o maior polo em assistência à saúde

Estrutura torna a cidade referência no atendimento do Sistema ?snico de Saúde para mais de cem municípios de quatro Coordenadorias Regionais

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?


Passo Fundo é conhecido como um polo de saúde de média e alta complexidade. Referência para centenas de outros municípios, diariamente milhares de pacientes buscam a cidade em busca de atendimento em diversas especialidades e consolidam Passo Fundo como um dos maiores polos de assistência em saúde do Rio Grande do Sul. A estrutura instalada contribui de forma significativa para que o Estado seja reconhecido no Ranking Nacional. O vice-presidente da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS e administrador do Hospital de Clínicas, Luciney Bohrer, destaca que o Rio Grande do Sul está no ranking dos estados brasileiros que reúne mais municípios com nível de excelência em saúde. A oferta de serviços de média e alta complexidade nas macrorregiões Sul e Sudeste, por exemplo, está localizada em 1.891 municípios, que agregam 20,3% da população do Brasil, contexto no qual Passo Fundo está inserido.


A contribuição regional também se estende à sustentabilidade da cadeia produtiva na região, caracterizando-se por uma importante fonte de investimento e geração de empregos. "Por sua significativa área de abrangência, a cidade representa aos municípios da Região Norte do Rio Grande do Sul, Oeste de Santa Catarina e Paraná um eficiente recurso na resolução das demandas na área da saúde, destacando-se também pelo pioneirismo em procedimentos de média e alta complexidade que, cada vez mais, elevam o nível de qualidade e resolutividade", avalia Bohrer.


Bohrer destaca ainda que em relação ao serviço hospitalar, Passo Fundo possui estrutura tecnológica e assistencial qualificada para o atendimento de casos de baixa, média e alta complexidade. Esta estrutura torna a cidade referência no atendimento também através do Sistema Único de Saúde para a região norte do Rio Grande do Sul, principalmente para os mais de cem municípios da 6°, 11°, 15° e 19° Coordenadorias Regionais de Saúde, respectivamente das cidades de Passo Fundo, Erechim, Palmeira das Missões e Frederico Westphalen. "A região onde estamos inseridos possui uma estrutura de atendimento hospitalar diferenciada em relação a muitas regiões do país, possuindo um ato nível de resolutividade e complexidade para o atendimento à população. A acessibilidade a estes recursos diagnósticos e terapêuticos está ao alcance de toda a comunidade", aponta.


Apesar da posição de destaque, esta área de atuação apresenta desafios. "Entre eles, na administração hospitalar, o equilíbrio entre os custos e receitas de forma a acompanhar a evolução tecnológica e modernização da gestão. Os desafios deste cenário incluem, ainda, o auxílio à formação e retenção de talentos, colaborando com o desenvolvimento destes profissionais", completa.

Gostou? Compartilhe