Levantamento apresenta perdas preliminares na soja

Dados levantados pela Rede Técnica Cooperativa e divulgados pela FecoAgro/RS apontam queda de 33% no milho e redução de 13% na soja

Por
· 1 min de leitura
volume de produção pode ter queda de 19 milhões de toneladas para 16 milhões de toneladasvolume de produção pode ter queda de 19 milhões de toneladas para 16 milhões de toneladas
volume de produção pode ter queda de 19 milhões de toneladas para 16 milhões de toneladas
Você prefere ouvir essa matéria?

As perdas na cultura da soja com os impactos da estiagem no Rio Grande do Sul, até este momento, é estimada em 13%, enquanto no milho o valor é de 33%. É o que apresenta os números pesquisados pela Rede Técnica Cooperativa (RTC), no dia 7 de janeiro, após levantamento junto aos departamentos técnicos das cooperativas agropecuárias gaúchas. Os dados foram divulgados pela Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS).

No milho, a redução pode ser de cerca de 1,879 milhões de toneladas, enquanto na soja este valor chega a aproximadamente 2,490 milhões de toneladas. Com isso, caso a situação se confirme, o volume de produção de soja, até o momento, pode ter queda de 19,154 milhões de toneladas para 16,664 milhões de toneladas enquanto no milho a redução pode ser de 5,696 milhões de toneladas para 3,816 milhões de toneladas. Os números consideram a primeira previsão de safra do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Outra estimativa, segundo a FecoAgro/RS, é que também terá impacto significativo na redução de produção de leite.

A FecoAgro/RS destaca, em especial neste primeiro levantamento, a presença de um desvio padrão considerável dadas as diferenças de precipitações, épocas de semeadura e ciclos das cultivares nas diferentes regiões, que geram impactos diferenciados nas áreas atingidas. 

 

Gostou? Compartilhe