Um século de transformações na educação

Instituto Educacional Metodista de Passo Fundo completa 100 anos neste domingo

Por
· 6 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

No dia 15 de março de 1920, num chalé de madeira, iniciaram as atividadesdo Instituto Educacional Metodista de Passo Fundo (IE). Ao longo do tempo, a escola se desenvolveu, construiu um dos edifícios mais icônicos da cidade e formou milhares de alunos. Passados 100 anos daquele distante 15 março, o representante da comissão organizadora do centenário da escola, Eduardo Pitthan, define o IE como um marco arquitetônico e cultural da cidade. “Alavancou a tradição da cidade de Passo Fundo com uma cidade universitária e de alta cultura”, afirma Pitthan.
As comemorações do centenário começaram a ser planejadas em julho do ano passado pou uma comissão, formada por ex-alunos, direção da escola e o Instituto Histórico de Passo Fundo (IHPF). Uma das atrações é a iluminação em luz azul, em sistema de rodízio, de alguns prédios importantes na história da cidade, como a igreja Metodista, o Museu Histórico Regional, o Clube Comercial e a própria escola.
A programação também inclui exposições disponíveis na Galeria Estação da Arte e no Museu Histórico Regional (MHR). Ambas apresentam a história da escola. Um livro, chamado “Instituto Educacional de Passo Fundo: 100 Anos de Histórias” foi lançado na sexta-feira (13/03) e estará disponível a partir de segunda-feira (16/03), com os organizadores, na escola e no IHPF. Além disso, um baile será realizado neste sábado (14/04) para celebrar os 100 anos da escola.

 

Ajuda dos EUA para o prédio Texas

O primeiro passo para a construção da escola metodista em Passo Fundo ocorreu em 1919, quando a Câmara Municipal doou um largo terreno no bairro Boqueirão, onde ficava a Praça Boa Vista, para a Igreja Metodista. O objetivo era que o Instituto servisse de exemplo a todas as escolas que viessem a ser edificadas no futuro, já que o município contava com insuficientes iniciativas no âmbito escolar.
Instituto Gymnasial De Passo Fundo começou a funcionar em 15 de março de 1920. A única estrutura era um chalé de madeira construído nos fundos da Igreja Metodista central. O primeiro diretor do IE foi o pastor metodista Jerome Walter Daniel. O instituto começou sua trajetória apresentando inovações. Uma delas foi a permissão da matrícula de meninos e meninas, ainda que as aulas fossem ministradas separadamente, sendo pioneira na região. A escola também estava aberta para alunos que seguissem outras religiões.

O número de alunos excedeu as expectativas e superou a capacidade do pavilhão atrás do templo. A Igreja então adquiriu uma propriedade na Rua Paissandu, nos fundos da Praça Boa Vista, e instalou ali a seção dos meninos. As obras no terreno doado pela Câmara Municipal começaram em 1921 e contaram com doações de estudantes metodistas da Universidade do Texas em Austin. Por isso, o primeiro prédio erguido foi nomeado Edifício Texas. A edificação símbolo do IE está localizada na Avenida Brasil e conta com uma estrutura inspirada em escolas metodistas dos Estados Unidos.

 

Transporte escolar e mudança de nome

O segundo prédio da escola está localizado na Rua Paissandu e homenageia o primeiro diretor da instituição, nomeado Prédio Daniel. Para levar os estudantes e professores ao Bairro Boqueirão foi desenvolvido o primeiro conceito de transporte escolar na cidade: uma carruagem puxada por cavalos conduzia alunos e professores da área central até o Instituto Gymnasial.
A mudança do nome do instituto ocorreu em 1943 devido a autorização para funcionar como colégio (etapa que corresponde ao atual Ensino Médio). Desse modo, torna-se um dos primeiros educandários do estado a alcançar esse status.

Buscando despertar em seus alunos o exercício da cidadania, o Instituto sempre se interessou em oferecer práticas esportivas, sociais e culturais aos alunos. O educandário se destacou, desde o princípio, pelas intensas atividades esportivas. Além de possuir amplos campos, foi construído um ginásio de esportes coberto. A estrutura de madeira foi inaugurada em 1934, recebendo o nome do diretor William Richard Schisler. As Olimpíadas dos Colégios Metodistas do Rio Grande do Sul, de cunho esportivo e cultural, iniciaram em 1947.

 

Atração nos desfiles de Sete de Setembro

A preocupação com a cidadania também era demonstrada nos desfiles da semana da Pátria. Equipes eram designadas para tarefas específicas como carros alegóricos, cartazes, banda marcial e treino da marcha. A Banda Marcial e a Bandinha do Instituto eram algumas das grandes protagonistas na Avenida. “Nos desfiles de Sete de Setembro ela exalava essa mistura, essa mescla, a sintonia entre educação e cultura, a valorização do esporte, sempre de forma criativa”, lembra Tânia Rösing, ex-aluna e ex-professora da escola.

 

Personagens da cidade passaram pelo IE
Tânia Rösing
“Eu sou de família metodista e eu ingressei no IE em 1952, eu fiquei dois anos no Jardim de Infância, depois fiz o primário, o ginásio e concluí o curso científico em 1965. Na sequência eu trabalhei como professora lá por 10 anos. O meu namorado virou meu noivo no IE, casamos no prédio do internato e ele também trabalhou mais de 15 anos no IE”, conta a professora Tânia Rösing sobre seu envolvimento com a escola.

César José dos Santos (sem foto)
O médico César José dos Santos foi criador do Partido Trabalhista Brasileiro em Passo Fundo, Membro da Academia Rio-Grandense de Letras e fundador da Academia Passo-Fundense de Letras, em 1962, além de fundador e primeiro Presidente da Associação Médica do Planalto (AMEPLAN). Santo foi Prefeito de Passo Fundo entre 1969 e 1970, ano em que faleceu.

Eclérion de Araújo Trein:
Depoimento “O IE sempre foi uma extensão do lar. A partir do ensino passava para os alunos princípios éticos e morais importantes na formação do caráter.” - Augusto Trein, primeiro diretor da Faculdade de Medicina da UPF

Luciano Palma de Azevedo
“O IE fez parte de toda a minha infância e adolescência. Foi no IE que aprendi os valores da liberdade, da solidariedade, da lealdade. E foi no IE que conheci meus grandes e melhores amigos, que cultivo até hoje. O IE marcou a minha vida com uma formação humanista, que oferecia aos seus alunos liberdade com responsabilidade. Marcaram também as disputas esportivas, as provas culturais, a amizade entre alunos e professores e o hino que recito até hoje com lágrimas nos olhos e emoção”. - Luciano Palma de Azevedo, atual Prefeito de Passo Fundo

Luiz Felipe Scolari
Luiz Felipe Scolari, conhecido como Felipão, treinou as seleções nacionais do Kuwait, do Brasil e de Portugal. Na seleção brasileira comandou o time na Copa do Mundo de 2002 e 2014, sendo em 2002 vitorioso com a seleção pentacampeã mundial no futebol masculino.

Murilo Coutinho Annes:
Murilo Coutinho Annes foi o primeiro reitor da Universidade de Passo Fundo. Ele liderou a construção do Campus da UPF no Bairro São José, transferindo os cursos e faculdades que funcionavam no centro da cidade para esse local. Ele foi aluno do Instituto Educacional na década de 1940 e participou da Banda Marcial do IE.

Paulo de Siqueira
Paulo Batista de Siqueira, o responsável pelas esculturas de Teixeirinha e do Homem Voador, no Parque da Gare, estudou no IE até o segundo ano do colegial. Ele era filho de Maria Batista de Siqueira, que trabalhava como cozinheira do IE, possibilitando que Paulo estudasse no escola.


Retomada do ensino médio

Em 2019 o IE contava com mais de 300 alunos e 25 professores, oferecendo a Educação Infantil e o Ensino Fundamental (I e II). Neste ano o colégio voltou a oferecer o Ensino Médio e implantou novidades no ensino. Uma delas é um programa bilíngue em parceria com a International School. Além disso, são realizadas aulas interativas com o uso equipamentos para facilitar a aprendizagem. A escola também apresenta um novo slogan em 2020: “IE, 100 anos se renovando”.
Atualmente a escola utiliza apenas o prédio Redondão e um dos objetivos para que siga avançando é restauração do Prédio Texas. Ele foi o ponto mais alto da cidade ao longo de décadas e foi tombado como Patrimônio Histórico e Cultural do Município em abril de 1994. O Prédio demanda uma recuperação urgente devido às condições do telhado. Para isso, no final de semana do centenário, uma campanha de arrecadação de recursos será lançada. O principal objetivo é angariar verba a partir de incentivos fiscais, doações e o auxílio do poder público. Mais informações: colegiometodista.g12.br/ie/institucional/edificio-texas.


Programação
As celebrações do centenário ocorrem ao longo de todo o mês de março. A exposição “Centenário do Instituto Educacional” está disponível no Museu Histórico Regional até 13 de maio, no turno da tarde. Na Galeria Estação da Arte a exposição “Retrospectivas de artistas lenses. Centenário do Instituto Educacional Metodista - IE de Passo Fundo” está disponível até 28 de março. A galeria abre para visitações de terça-feira a quinta-feira, das 14h às 17h, e nas sextas e sábados das 16h às 20h. Hoje (14/03), às 20h, ocorre o Jantar Baile Colunas Ienses no Clube Comercial. Os ingressos estão disponíveis pelo site: ttps://www.sympla.com.br/jantar-do-centenario-do-instituto-educacional-de-passo-fundo-ie-colunas-ienses__744305.

 

Gostou? Compartilhe