Obras de Ruth Schneider voltam ao MAVRS

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Por dois anos, o prédio sede dos Museus Histórico Regional (MHR) e de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS) de Passo Fundo, ligados à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade de Passo Fundo (VREAC/UPF), esteve fechado para reformas na parte elétrica. As obras de arte que estavam no edifício foram transferidas para o Portal de Linguagens da UPF e ficaram expostas cerca de um ano e meio no Campus. No entanto, agora estão sendo preparadas para voltar ao seu local de origem. Pois, a previsão de reabertura dos museus é para início do mês de agosto.

As obras de arte atravessam gerações, contam histórias e promovem reflexões e discussões através de suas mensagens. Assim, com o intuito de preservá-las para o futuro, há uma necessidade de cuidar de forma adequada do acervo que, neste intervalo de tempo, ficou exposto a fatores ambientais que interferem em sua longevidade, como luz, umidade e temperatura. Para a sua conservação, a museóloga e os estagiários fazem o trabalho de identificar, higienizar e embalar cada obra, a qual irá para um local próprio de reserva ou de exposição.

Foram cerca de 300 peças transferidas ao MAVRS, onde passarão por um processo de seleção para a reabertura do museu, o qual já conta com a estrutura de iluminação nova e com a fiação elétrica substituída nas salas onde serão apresentadas.

O acervo contém obras de Ruth Schneider que chamam a atenção, como a caixa de tintas da pintora e um de seus últimos quadros pintados, que mostra a mudança de sua estética artística, de cores e traços fortes do Cassino da Maroca para uma natureza morta, no final de sua vida.

A partir das 10h do dia primeiro de agosto, o museu retoma sua função social de ser referência de tempos passados e do presente, além de se adaptar ao formato tecnológico vigente na sociedade contemporânea de comunicação, através das mídias sociais. Com diferentes exposições, busca aproximar seu público por memória afetiva."

Gostou? Compartilhe