Acesso a cursos da Escola Virtual de Governo qualificará servidores

O Governo vai oferecer treinamentos específicos para cada área

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Aulas de libras, ética e cidadania, gestão estratégica e orçamento público fazem parte de um pacote de 70 cursos gratuitos oferecidos pela Escola Virtual de Governo (EV.G). Na modalidade de ensino à distância (EaD), estão disponíveis para servidores públicos, especialmente, mas podem ser acessados por qualquer cidadão.

 

Nesta segunda-feira (04), o governador Eduardo Leite, em Brasília, assinou um protocolo de intenções com a EV.G. Com a assinatura, além das aulas, o Piratini terá acesso a metas de formação e estatísticas para auxiliar na qualificação do funcionalismo.

 

“Esse acordo é muito bem-vindo. É uma parceria essencial, porque estamos trabalhando na reestruturação da nossa política de pessoal. Um dos eixos dessa reestruturação é justamente a qualificação dos servidores. Queremos criar as condições para que tenhamos o melhor que os servidores têm a oferecer”, destacou Leite.

 

Criado em 2017, o Portal da EG.V, parte da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), oferece um catálogo de cursos das principais escolas de governo e centros de capacitação da administração pública em diferentes temáticas, viabilizando o desafio de contribuir para a formação e o desenvolvimento de servidores no país.

 

Cursos presenciais

Para quem busca capacitação, o site dá acesso ao catálogo unificado de aulas, calendário de turmas, histórico escolar e emissão de certificado. O governo gaúcho pretende disponibilizar cursos customizados aos servidores do Piratini. “Não só economizaremos recursos e manutenção, mas nossos cursos também ficarão abertos na plataforma. Isso significa que qualquer pessoa poderá fazê-lo, não só do Estado, e que o certificado daquela pessoa terá o brasão do governo do RS”, reforçou a secretária de Planejamento, Leany Lemos.

 

Ainda conforme Leany, este é o primeiro passo da parceria com a Enap. “O próximo será um acordo de cooperação técnica para outras atividades, a começar por cursos presenciais”, afirmou a secretária, que também participou da assinatura do protocolo em Brasília.

Gostou? Compartilhe