Um amor sem medidas

Na chegada da primeira neta, Lídia Brusque encontrou o sentimento de afeto mais puro que já sentiu em toda sua vida

Por
· 3 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Para muitos, ouvir a palavra “avó” é um gatilho para que o peito se encha com bons sentimentos. Seja no presente ou nas lembranças de infância, a casa e o colo da vovó são portos-seguros prontos para receberem o neto em qualquer momento da vida. Também é comum escutar avós comentarem sobre como a relação com os netos pode ser melhor do que a relação com os filhos, e talvez seja por conta desse companheirismo que elas não medem esforços quando o assunto é cuidar dos netos.

No caso da cabeleireira Lídia Brusque, a relação não é diferente. Vovó de primeira viagem, Lídia encontrou na chegada da neta Heloísa a descoberta de um amor puro, algo que jamais havia sentido antes. O fato de a única filha da cabeleireira, Katherine, ainda morar na casa da mãe apenas faz com que a relação da avó e da neta ganhe ainda mais força devido ao convívio diário. “É quase como uma filha, mas é mais que filha”, Lídia suspira tentando buscar alguma palavra que possa definir o laço entre as duas, mas por fim desiste, parecendo não ter encontrado. “Não tem explicação o que sinto por ela”.

De fato, é difícil resistir às bochechas salientes e os olhos expressivos da pequena Heloísa, que em apenas dez meses parece ter derretido por completo o coração da avó. Orgulhosa, Lídia não cansa de repetir o quanto a criança é doce e simpática. “Minha relação com ela é ótima. Ela é uma menina muito simpática, muito sorridente, muito amada. Quando ela chegou, nos deu uma injeção de tudo. Uma injeção de vontade de trabalhar, de vontade de viver”. A injeção foi tanta que, desde o nascimento, Heloísa transformou até mesmo a rotina corrida da avó. Agora, além de administrar o próprio salão de beleza, Lídia passou a repensar as atividades que realiza apenas para que seja possível ter mais tempo com a neta e a filha. “Ela mudou a nossa casa, a nossa família, a nossa vida. Como qualquer bebê, deu muito mais trabalho e muito mais gasto, mas mudou completamente a minha rotina de um jeito bom também. Na segunda-feira, por exemplo, que é minha folga, eu costumava chegar em casa e dormir ou fazer alguma outra coisa. Agora, se eu chego em casa e ela está lá, eu fico com ela”. Embora admita que, por vezes, o exercício de cuidados é exaustivo, em todos os momentos Lídia repete o quanto vale a pena e o quanto é uma experiência maravilhosa. “É algo que simplesmente não tem explicação, é capaz de mudar a vida de todos ao redor”.

Amor à profissão

Por maior que seja o espaço de Heloísa no coração da avó, a pequena precisa dividi-lo. Ao lado do amor pela família, está o amor de Lídia pela profissão que escolheu. Cabeleireira há 24 anos, Lídia é também proprietária e administradora do próprio salão, o Lídia Brusque Cabeleireiros, que conta com 10 funcionários preparados para oferecer diversos cuidados estéticos, como corte de cabelo, coloração, penteados, mega hair, design de unhas, design de sobrancelhas, maquiagem e massoterapia.

A experiência aliada à paixão pelo fazer moldaram Lídia como uma profissional caprichosa, que leva todos os detalhes em consideração. Quem a vê trabalhando com tanta habilidade pode até pensar que ela nasceu com esse dom e, desde pequena, sabia que se tornaria cabeleireira um dia, mas a realidade é um pouco diferente. “Eu comecei por começar. Estava sem trabalho na época e uma amiga minha falou que havia um salão precisando de gente, aí fui trabalhar lá. No começo, fui contratada para lavar cabelo e coisas desse tipo, mas aí peguei gosto pela coisa, estudei e nunca mais parei e nem quero parar tão cedo. Foi por acaso, mas me apaixonei”.

Quando fala na profissão, os olhos de Lídia ganham brilho. Ela define o que faz como uma tarefa gratificante. “Querendo ou não, você vem no salão para ficar mais bonita. É incrível atender uma pessoa com a autoestima baixa, com o cabelo malcuidado, e no final ver essa pessoa se olhando no espelho e dizendo que adorou, que se sente linda. A pessoa se sente melhor e a gente fica se sentindo melhor também. Claro que não é possível agradar todo mundo, mas eu sempre faço o máximo que posso. Nunca o mínimo, sempre o máximo”. É o tipo de amor e contentamento que Lídia espera um dia poder dividir com a filha. “Já tenho três sobrinhos que trabalham aqui e agora estou tentando colocar minha filha trabalhar comigo, para seguir minha carreira. O meu sonho é a minha filha dê continuidade para o salão”.

(((BOX – Lídia Brusque Cabeleireiros

Endereço: Rua Coronel Chicuta, 99 – sala 6

Telefone: (54) 3632-4886 ou (54) 3311-1416

Facebook: Lídia Brusque Cabeleireiros

Gostou? Compartilhe