OPINIÃO

Reminiscências: Sogeasme

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Não seremos os mesmos após o coronavírus. A afirmação, que vem sendo utilizada em profusão desde o início da pandemia, suscita infinitas reflexões. Neste momento de quarentena a máxima “Canta tua aldeia e cantará o mundo”, do escritor russo Leon Tolstoi (1828 – 1910), inspira a coluna de hoje. Na próxima quinta-feira, dia 11 de junho, s Sociedade Getuliense de Amparo aos Menores Desamparados (Sogeasme) completa 65 anos. Como todas as demais entidades deste município, que neste ano celebra seu 85º aniversário, a Sogeasme foi criada graças aos esforços da comunidade e de suas proeminentes lideranças. .

I I

A notícia da realização da assembleia para a apresentação e aprovação dos estatutos foi publicada na capa do jornal O Município de Getúlio Vargas, edição de 18 de junho de 1955. Para a diretoria foram eleitos: Dr. Mário Eulino de Mendonça, Romeu De Nardi, José Predebon, Zeno José Hech, Osvaldo Guerra e Darcilo Giacomazzi, como 1º, 2º, 3º, 4º e 5º presidente e vice-presidentes, respectivamente. Para 1º, 2º e 3º secretário: Orion Edler, Maria Vasconcelos e Otávio Totti; 1º, 2º e 3º tesoureiro: Antônio Dino Balbinot, Edmundo Mello e Castorina Basso. Conselho Fiscal: Dr. Léo Stumpf, Olinto Pereira da Silva e Ir. Paulo da Cruz; suplentes: Ernesto Bergamini, Plácido Emílio Basso, e Luís Bramatti.

 I I I

A iniciativa partiu do editor do jornal local, José Antônio Zaar. Com o título “O problema dos menores abandonados”, ele assinou e publicou seis artigos. No primeiro, na edição de 19 de fevereiro desafiou: “Vamos interessar-nos primeiramente por nossos menores”. Na da semana seguinte: “Atacado cedo, o problema terá solução relativamente fácil”. Na edição de cinco de março: “É uma questão de boa vontade não de dinheiro”. Nos dois artigos seguintes, de 12 e 19 de março: “O primeiro passo deverá ser dado pelas autoridades”, e “Acreditamos no espirito humanitário dos getulienses”. E por fim, na edição de 26 de março anunciou: “O primeiro fruto de uma campanha e o convite para a reunião programada para 2ª feira, dia 29, no Fórum”.

I V

Entre o dia 26 de março, quando da primeira reunião, e a assembleia de fundação, se passaram 16 dias, período em que foram elaborados os estatutos. Dentre os integrantes do grupo de trabalho, formada pelo Juiz, Promotor, jornalista, e o diretor do Colégio Cristo Rei, as senhoras Maria Vasconcelos e Sulma De Nardi. Ao longo de seis décadas, a entidade que é hoje presidida pela professora Neli Todero, cumpriu com êxito a finalidade pela qual foi criada. Com a reformulação estatutária ocorrida em 2014 o nome foi alterado para Comunidade Terapêutica Sogeasme. E desde então vem trabalhando para a reintegração de dependentes de substâncias psicoativas.

V

Instalada no Km 02 da RS-475, que liga Getúlio Vargas a Floriano Peixoto, a Sociedade Terapêutica Sogeasme tem capacidade para 20 residentes, apenas do sexo masculino e maiores de 18 anos,. São dez vagas pelo SUS e outras 10 através de convênio com Prefeituras e Particulares. Contando com uma equipe multidisciplinar, promove entre outros, a transformações dos internos dependentes de álcool, drogas, ou mesmo de atos infracionais.  Além da reabilitação física, psíquica e estimula o desenvolvimento cultural, contribuindo deste modo com os cuidados pessoais e a autoestima. Ao longo dos últimos cinco anos um significativo número de pessoas puderam retornar a vida social e o pleno uso da cidadania.

Curtas:

# Eleito com 54,73% dos votos válidos em 2016 o prefeito Valmor Tomazini (atual Cidadania), de Erebango, deverá buscar a reeleição no pleito deste ano.

# Nos bastidores da política erebanguense é tida como certa a candidatura do ex. prefeito Valmor Tomelero (MDB), que não logrou êxito na campanha passada.

# Rompido com o governo Tomazini, o atual vice-prefeito Flávio Evandro Kusz vem sendo sondado para compor uma chapa de oposição ao lado de Tomelero.

# Nesta semana o PCdoB municipal apresentou sua pré-candidatura ao executivo do município conhecido nacionalmente como Coração Verde do Rio Grande.

# O diretório municipal do PCdoB de Erebango colocou a disposição os nomes de Evandro Fróis, Rui Valença e André Gostinski.

#Em 2016 o PCdoB integrou a coligação vitoriosa denominada Hora de mudar: Erebango para todos, com o PPS e o PDT.

# O dia de ontem, quatro de junho, marcou a passagem dos dez anos de assinatura da Lei da Ficha Limpa.

# A Lei que contou com um grande apoio da sociedade brasileira proíbe a eleição a cargos públicos de candidatos condenados por transição em julgado ou por órgãos colegiados da Justiça.

# Por iniciativa do vereador Dinarte Afonso Tagliari Farias (PP), a Lei da Ficha Limpa foi adaptada em 2011 no município de Getúlio Vargas. 

# Por conta da Lei Complementar nº 135 (Ficha Limpa) o ex. prefeito Pedro Paulo Prezzotto (DEM) não poderá se apresentar em 2020 como candidato a cargo eletivo.

# A bancada do PP da Câmara de Getúlio Vargas teve aprovado o pedido para que o titular da pasta do Meio Ambiente seja convidado para esclarecer sobre supostas irregularidades em relação à poluição dos rios numa próxima seção.

# A cobrança em relação à poluição do Arroio Ribeiro e do Rio Paulo vem sendo feita com frequência pelas vereadoras Deliane Assunção Ponzi e Cleonice Terezinha Petroli Forlin, ambas do MDB.

Obituário:

O jornalista e escritor Camilo Simon, que atuou na imprensa do RS, faleceu na terça-feira (02) em Porto Alegre, aonde residia com a esposa Rejane. Em novembro do ano passado, quando das festividades de aniversário do município de Sertão, ele retornou a cidade natal para sessão de autógrafo do livro O Funileiro de Sertão – A Saga da Família João Alfredo Simon. A maldição do Padre, lançado em 1997, foi uma das tantas contribuição de Camilo Simon para a história regional. 

Gostou? Compartilhe