OPINIÃO

Contingência à vista

Por
· 4 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

A insatisfação dos empreendedores afetados pelas restrições impostas pela bandeira preta pode ser mensurada pelas manifestações realizadas nas duas últimas semanas nos diferentes quadrantes do RS. Nesta semana, comerciantes de Getúlio Vargas se juntaram aos caminhoneiros nas proximidades do trevo norte da RS-135. Além do protesto pela alta dos combustíveis, e também do ICMS, majorado pelo governo anterior e mantido pelo atual, o fechamento dos estabelecimentos considerados não essenciais. Em Erechim os protestos estão sendo realizados junto a BR-153 e o trânsito bloqueado e liberado a cada quinze minutos em momentos alternados. As lideranças do movimento anunciaram, para esta sexta-feira, o bloqueio nos dois locais entre às oito e dezessete horas. Em Getúlio Vargas o movimento foi espontâneo, através das redes sociais, e não envolve a CDL e Accias, entidades empresariais que contam com mais de três centenas de associados.

 

II - Por iniciativa do prefeito Mauricio Soligo (PP), o presidente da Amau, Paulo Polis (MDB), recebeu na sede da entidade em Erechim, representantes do setor produtivo. No encontro realizado na terça-feira (16), os prefeitos de Erechim e Getúlio Vargas apresentaram aos presidentes das Associações Comerciais de Erechim, Fábio Vendruscolo (Accie), e de Getúlio Vargas, Alceu Enricone (Accias), e dos presidentes da CDL Erechim, Rosângela Truylia, e da CDL Getúlio Vargas, Leonildo Tasca, as medidas tomadas pela entidade, que agrega 32 municípios, em defesa da vida e da economia. Os dirigentes solicitaram a inclusão das entidades empresariais no Comitê de Atenção ao Coronavírus da Amau, no que foram prontamente atendidos. O referido Comitê responde pelo monitoramento dos números da Covid-19 na Região de Saúde 16, bem como propõe ações, estratégias e enfrentamento à doença.

 

III - Um dia depois do encontro com a Amau, a Accias e CDL de Getúlio Vargas encaminharam uma pesquisa aos associados. A partir dos questionários será possível um diagnóstico dos efeitos da pandemia à atividade econômica. Ontem, o retorno da cogestão regional pautou a reunião do Gabinete da Crise realizada no Palácio Piratini. O mesmo deverá ocorrer na tarde desta sexta-feira, na audiência on-line com os dirigentes da Famurs e os representantes das associações regionais. Devido ao número ascendente de mortes pela Covid-19 e a falta de leitos nas UTIs, o RS deverá manter a bandeira preta. Se confirmada a retomada da cogestão, os prefeitos vão poder adotar a vermelha, desde que sejam mantidas as medidas extraordinárias de restrição, como a suspensão geral de atividades entre 20h e 5h, e intensa fiscalização para conter as aglomerações nos finais de semana.

 CURTAS

 # O MDB de Getúlio Vargas publica, no dia de hoje, um apedido manifestando a contrariedade da sua bancada quanto ao regime de urgência do Projeto de Lei nº 038, enviado pelo Executivo.

# Datado de 11 de março, o projeto solicita do Poder Legislativo, autorização para efetuar a venda de ações que o município possui na Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE).

# Na discussão da matéria, a bancada da oposição, formada pelos vereadores Anderson Franklin da Silva, Dianete Dalla Costa e Inês Magrini, solicitaram que o projeto fosse baixado para a Comissão Geral de Pareceres.

# Negado o pedido dos vereadores do MDB foi posta em votação e aprovado pelos seis vereadores da bancada governista, cinco do PP e um do PTB.

# De acordo com o documento distribuído à imprensa pelo MDB, estima-se que o município poderá arrematar R$ 374.000,00 com a venda de suas ações.

# Ao escrever sobre os desafios dos prefeitos neste terrível momento da pandemia da Covid-19, citei que muitos deles ficam, vez por outra, entre a cruz e a espada.

# Pois não é que na quarta-feira (18) o prefeito Paulo Polis (MDB), de Erechim, revogou decreto que estabelecia como atividade essencial atendimento em salões de beleza, barbearias e serviços de educação física?

# No mesmo dia foi divulgado o despacho da 1ª Vara Cível da Comarca de Erechim deferindo pedido do MP, onde ajuizou ação contra a prefeitura, pedindo a suspensão do decreto.

# Caso o prefeito Polis, que no dia mesmo lamentou a 105ª morte pela Covid-19 no município, não cumprisse a determinação, o juiz estimou multa de R$ 50 mil.

# A maior cidade do Alto Uruguai recebeu, na manhã de ontem, 2.720 doses da vacina Coronavac e no mesmo dia a Secretaria de Saúde retomou a aplicação do imunizante.

# Em Erechim, os idosos com 75 anos ou mais continuam sendo vacinados no dia de hoje e havendo estoque também neste sábado.

# Não é por acaso que o cooperativismo é apontado como a locomotiva do desenvolvimento socioeconômico.

# A Cotribá, com sede em Ibirubá, a cooperativa agropecuária mais antiga do RS, está celebrando seu 110º aniversário.

# Com cerca de oito mil associados e mais de mil funcionários, a Cotribá está investindo na sua terceira fábrica de rações.

# Outra gigante, a Cotrijal de Não-Me-Toque, já sentou raízes na região e recentemente inaugurou um mercado agropecuário na cidade de Estação, onde possui armazém de recebimento de grãos.

# Na quarta-feira (17) a Cooperativa Central Aurora Alimentos comunicou o bom termo nas negociações para a aquisição da estrutura de produção de aves do Grupo Agrodanieli, de Tapejara.

# O negócio com a cooperativa, que tem sede em Chapecó, inclui cinco unidades, dois frigoríficos de aves localizados no interior de Tapejara, com capacidade de abate de mais de 200 mil aves/dia.

# Uma fábrica de subprodutos e uma de rações que funcionam em Tapejara, e o incubatório de ovos localizado no município de Ibiaçá, com capacidade de 1,7 milhões de ovos/semana.

# Também entrou no negócio a aquisição de uma estrutura de armazenagem de grãos com capacidade de 110.000 toneladas.

Dito & Feito

A Assembleia Legislativa vai repassar ao governo do Estado R$ 5 milhões a serem utilizados nas demandas da Covid-19. Aassinatura do repasse foi realizada na manhã de quinta-feira (18) na presidência do Palácio Farroupilha e contou com a presença de Anita Bergmann, Secretária da Saúde.

 

Gostou? Compartilhe