OPINIÃO

O criminalista de escol Daniel Viuniski

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

“Contem-me a verdade, não omitam nada”. Foi com base nessa premissa que o criminalista Daniel Viuniski construiu as teses que sustentou em nome de clientes, nas últimas quatro décadas, nos mais de 400 casos que atuou no Tribunal do Júri. Majoritariamente, como defensor de réus, culpados confessos ou inocentes. Para os primeiros buscou a atenuação das penas e para os segundos a absolvição. Na maioria dos casos, logrou êxito. E é essa experiência que ele, como corolário de uma carreira bem-sucedida, colocou no livro “Culpado ou Inocente – Vivemos o Júri”, que acaba de ser lançado. Uma obra deveras interessante, bem-escrita, que lança luzes sobre rumorosos casos de crimes locais, alguns insolúveis frise-se, e que, pela linguagem coloquial usada, alcança um público que vai além dos operadores do Direito.

Daniel Viuniski nasceu em 24 de novembro de 1939 na colônia judaica de Quatro Irmãos. Filho do casal de comerciantes Moysés e Rachel Viuniski. Veio criança para Passo Fundo. Estudou no Notre Dame e no Instituto Educacional. Formou-se em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal de Santa Maria, em 1960. Voltou para Passo Fundo e passou a trabalhar como responsável pela fabricação de soros e vacinas do Instituto Pinheiros. Posteriormente, na rede de farmácias Drogasul. E, em 1964, vocacionado para o ensino, iniciou no magistério. Nessa função se consagraria como professor de química, com passagens pelos colégios IE, ENAVE e Conceição e, na Universidade de Passo Fundo (UPF), como professor assistente nas faculdades de Medicina, Odontologia e Agronomia, além de ter sido fundador e professor de diversos cursos preparatórios para vestibulares (Serrador, Visão, Gama e Garra, em Passo Fundo, Unificado e Decisivo, em Porto Alegre, e UNI, em Pelotas).

Além do ensino e atuar como farmacêutico e bioquímico e empresário (imobiliária Balcão), Viuniski se envolveu com a comunidade. Foi presidente do Esporte Clube Gaúcho, fundador e presidente do Rotary Club Passo Fundo Norte, dirigiu o Hospital Municipal Dr. César Santos e participou da fundação da UPF, da APAE, do Patronato de Menores e do primeiro Banco de Sangue da cidade. Na política local, foi membro dos diretórios do PMDB e do PDT. É maçom graduado e, desde 1975, integra a Academia Passo-Fundense de Letras.

O desassossego de Daniel Viuniski enveredou-o para o estudo do Direito, no começo dos anos 1980. Formado pela UPF, em 1984, o senso de justiça levou-o a atuar na área criminal. Debutou no Tribunal do Júri de Passo Fundo em 3 de junho de 1986, tendo logrado a absolvição de uma ré acusada de atentar contra o próprio filho ao arremessá-lo na frente de um automóvel em movimento. E são casos como esse e as teses usadas pelo criminalista Daniel Vinuiski na defesa dos seus clientes que dão forma ao livro. Que tal rememorar, aprender e conhecer o desfecho de crimes que, nos últimos 40 anos, estiveram presentes no dia a dia de Passo Fundo? São exemplos: o crime da leitaria (e a quadrilha dos Irmãos Campos); o caso Beto e Sandra; o homicídio do presidente do Aero Clube de Passo Fundo; o crime da vovó pistoleira, o caso Júlio César Serrano e Gudbem Castanheira na vizinha Soledade; o tiroteio e morte no Edifício Dom Guilherme e muitos outros.

O livro “Culpado ou Inocente – Vivemos o Júri” é o tributo que Daniel Viuniski, ao admitir “não ter mais idade e sim história”, presta a todos que partilharam com ele a vivência do Tribunal do Júri nos últimos 40 anos. Homenageia a família (esposa, filhos, netos e enteados). Agradece aos policiais, à imprensa e aos colegas de escritório (sócios, secretárias, prestadores de serviço e estagiários). E reconhece a lisura dos pleitos que atuou, enaltecendo magistrados, representantes do Ministério Público e advogados das partes contrárias. E, em especial, demonstra a gratidão que sente pelos clientes que confiaram os destinos das suas vidas ao seu trabalho como advogado.

Informações sobre a obra: (54)3313-5132. Organização, pesquisa e comercialização a cargo de Marco Antonio Damian: (54)98128-2088.

Gostou? Compartilhe