Dois com prisão domiciliar são presos em Ernestina

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

Dois homens em descumprimento de prisão domiciliar foram presos em Ernestina, na noite de domingo (29). Segundo a Brigada Militar, um deles disse que só sairia da cidade morto, e não preso, pois estava jurado de morte por detentos do presídio.


O caso aconteceu às 20h50 quando a BM, em patrulhamento, abordou um veículo Renault Clio, onde estava um homem. Ele não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e deu o nome do irmão aos agentes. No sistema foi constatado que o nome era falso. Quando o homem passou o nome correto, os brigadianos constaram que ele deveria estar em prisão domiciliar, em Passo Fundo.


Por estar sem habilitação ele havia chamado um amigo para que o buscasse. O amigo também deveria estar em prisão domiciliar.


Ambos receberam voz de prisão, mas o primeiro homem, segundo a Brigada Militar, disse que só sairia dali morto , “pois estava ameaçado de morte por outros detentos no presídio”. Ele não permitiu que os agentes o algemassem e, conforme a BM, tentou agredir um dos soldados e roubar sua arma. O policial efetuou um disparo de arma de fogo contra o homem, a fim de atingir as pernas, mas não acertou.
Outro soldado chegou no local e com a ajuda de populares detiveram o homem.


Ambos foram presos, levados à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e encaminhados ao Presídio Regional de Passo Fundo (PRPF).

 

Gostou? Compartilhe