Furtos e roubos de veículos caem em Passo Fundo

Acumulado de janeiro a setembro foi o menor índice desde 2014 para casos de furtos e o menor da década nos casos de roubos

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Os furtos e roubos de veículos em Passo Fundo caíram exponencialmente em relação aos últimos anos, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS). Enquanto os furtos de veículos registraram o menor acumulado históricos desde 2014, os roubos de veículos tiveram o menor índice desde 2010. Durante o ano, crimes foram alvos de operações da Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) e priorizados no Programa RS Seguras, lançadas em fevereiro, o que pode justificar a queda.


Segundo os dados, os furtos de veículos entre janeiro e setembro deste ano em Passo Fundo registraram 316 casos, contra 279, há cinco anos. Apenas setembro – último mês atualizado – teve 38 casos de furtos de veículos, enquanto em setembro de 2018 foram 54 registros. Quando comparados os totais acumulados de janeiro a setembro dos dois anos, a queda foi de 9%, com 349 registros nos primeiros nove meses de 2018 e 316, em 2019.


“Temos feito uma série de operações de combate a quadrilhas especializadas em roubo e furtos de veículo que atuavam levando os carros até a fronteira, para trocar por cigarro contrabandeado e drogas. A BM também intensificou o patrulhamento ostensivo nas áreas mais sensíveis, possibilitando muitas prisões em flagrante, que tem forte efeito inibidor”, destacou o delegado Diogo Ferreira, da Draco.


Além dos casos de furtos de veículos, os casos de roubos tiveram uma queda brusca desde 2010, quando analisados no período de janeiro a setembro de cada ano. Foram apenas 54 registros em 2019, contra 95, nos primeiros nove meses de 2018. A queda é de 43%. Em 2010, o mesmo período tinha 324 casos, o que, na média história, aponta para uma queda de 83%.


“A integração e a troca de informações entre órgãos tem qualificado a investigação, de forma que conseguimos identificar mais autores de roubos e receptadores, indiciá-los por mais crimes e, assim, mantê-los presos por um maior período de tempo, o que também ajuda a reduzir os índices”, acrescentou Ferreira.


Operações


Em março deste ano, Passo Fundo recebeu pela primeira vez a Operação Desmanche, na 80ª fase. A força-tarefa reuniu agentes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Polícia Civil, da Brigada Militar e do Instituto Geral de Perícias (IGP) para fiscalizar estabelecimentos de venda de peças usadas e coibir o comércio ilegal, que muitas vezes é alimentado por roubos e furtos de veículos. Na ação foram recolhidas mais de 100 toneladas de sucata automotiva. Foram vistoriados quatro locais, sendo dois credenciados pelo Detran. Os dois que não tinham registro acabara, interditados.

Gostou? Compartilhe