Brigada Militar realiza formatura de 92 soldados em Passo Fundo

Por
· 1 min de leitura
O Curso Básico de Formação Policial Militar de 2020, deve marcar o ingresso efetivo de 860 soldados na tropa – 685 homens e 175 mulheres em todo o RS (Foto: Luciano Breitkretz/ON)O Curso Básico de Formação Policial Militar de 2020, deve marcar o ingresso efetivo de 860 soldados na tropa – 685 homens e 175 mulheres em todo o RS (Foto: Luciano Breitkretz/ON)
O Curso Básico de Formação Policial Militar de 2020, deve marcar o ingresso efetivo de 860 soldados na tropa – 685 homens e 175 mulheres em todo o RS (Foto: Luciano Breitkretz/ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

O Polo de Ensino da Brigada Militar em Passo Fundo está formando na manhã de hoje (21), 92 novos soldados. A formatura aconteceu de forma simultânea em sete polos do Rio Grande do Sul e a expectativa é que, aconteça o ingresso no efetivo de 861 novos soldados em todo o Estado.

Os alunos soldados iniciaram o curso de formação em maio – a previsão inicial era março, mas houve necessidade de adiamento em razão da pandemia da Covid-19.

O Curso Básico de Formação Policial Militar de 2020, deve marcar o ingresso efetivo de 860 soldados na tropa – 685 homens e 175 mulheres em todo o RS.

A cerimônia presencial é obrigatória para cumprir o disposto na Lei Complementar 10.990/1997, do Estatuto dos Servidores Militares da BM, que nos artigos 30 e 31 trata do compromisso de honra de aceitação das obrigações e deveres da função, a ser firmado em juramento de caráter solene e na presença da tropa.

No Polo de Passo Fundo, a formação dos 92 alunos soldados iniciou no dia 18 de maio. Desde o início do curso, a Brigada Militar adotou todos os cuidados necessários para garantir a segurança de alunos e instrutores e evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Ao longo do curso, a instituição montou rigoroso protocolo sanitário de controle e prevenção para evitar a disseminação da Covid-19. Além da distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs) e preparação especial de salas de aula, todos realizaram testes para detecção da doença antes de iniciar o curso. Houve ainda monitoramento constante ao longo de todo o período para acompanhar aqueles que apresentassem sintomas, com o devido afastamento preventivo, mas sem prejuízo na formação.


Gostou? Compartilhe