RS está focado em firmar parcerias com setor privado, diz Leite

Governador mostrou que RS está aberto e promovendo estudos necessários para PPPs e concessões em diferentes áreas

Por
· 2 min de leitura
Leite disse que parceria com setor privado é importante não apenas pelo lado do financiamento, mas também pela eficiênciaLeite disse que parceria com setor privado é importante não apenas pelo lado do financiamento, mas também pela eficiência
Leite disse que parceria com setor privado é importante não apenas pelo lado do financiamento, mas também pela eficiência
Você prefere ouvir essa matéria?

O governador Eduardo Leite participa, nesta quinta-feira (28), do 3º GRI PPPs e Concessões, no Hotel Intercontinental, em São Paulo. Iniciativa do GRI Club Infra LatAm, com apoio do Banco Mundial e da Frente Nacional de Prefeitos, o evento tem a finalidade de reunir os principais líderes da iniciativa privada e do setor público, entre entes municipais, estaduais e federais responsáveis por definir as agendas políticas e projetos futuros de infraestrutura para o Brasil.

 

No talk show de abertura com outros governadores, Ratinho Júnior (Paraná), Flávio Dino (Maranhão), Romeu Zema (Minas Gerais), Rui Costa (Bahia) e Wellington Dias (Piauí), Leite deixou claro que o Rio Grande do Sul tem uma agenda focada em estabelecer parcerias com o setor privado, já que o Estado passa por uma grave crise fiscal que limita os investimentos por parte do governo.

 

O governador gaúcho relatou, ainda, quais medidas já foram adotadas no RS, como o Projeto de Emenda à Constituição (PEC) encaminhado à Assembleia para retirar a necessidade de plebiscito para privatizar estatais e, principalmente, o recém-lançado RS Parcerias, programa para estimular parcerias público-privadas (PPPs) e concessões no Estado.

 

“Entendemos a parceria com o setor privado não apenas pela lógica do financiamento, pela capacidade de investimento que tem, mas também por conta de ganhos de eficiência por viabilizar o planejamento de longo prazo de investimentos, o que o poder público encurta para períodos de quatro anos. Mesmo com o melhor processo de gestão num governo, ele troca de comando quatro anos depois, o que compromete planejamentos longos e inviabiliza investimentos substanciais”, destacou Leite.

 

Na tarde desta quinta-feira, em um road show, o governador irá apresentar os primeiros projetos do RS Parcerias, que prevêem a concessão das rodovias RSC-287 e ERS-324, da Estação Rodoviária de Porto Alegre e do Parque Zoológico de Sapucaia do Sul, e do estudo já encaminhado para analisar a viabilidade de estabelecer PPPs em diversas áreas além da infraestrutura.

 

“Eu entendo as parcerias num amplo sentido, não apenas de PPPs e concessões, mas também de contratualização para prestação de serviços em educação, cultura, saúde, sistema prisional, turismo. Em todas estas áreas o RS está aberto e promovendo os estudos necessários”, destacou o governador gaúcho ainda na abertura.

 

Durante o dia todo, autoridades, investidores e especialistas da área vão discutir temas ligados a PPPs e concessões, especialmente sobre como fazer arranjos institucionais para a viabilização de parcerias.

GRI PPPs e Concessões

O GRI PPPs e Concessões é uma iniciativa do GRI Club Infra LatAm, clube global que reúne os principais players dos setores imobiliário e de infraestrutura. Fundado em 1998, tem presença em mais de 20 países. No Brasil, atua desde 2010, com a missão de conectar as lideranças desses mercados e contribuir para a construção de relacionamentos privilegiados e oportunidades reais de negócios. Nesse contexto, mais de 4 mil executivos participam anualmente dos encontros do clube pelo mundo.

 

Nesta terceira edição do GRI PPPs e Concessões, o dia será focado em discussões aprofundadas, envolvendo autoridades públicas, investidores, concessionários e especialistas, sobre como promover arranjos institucionais para a viabilizar PPPs, quais são os elementos e as características fundamentais para criá-las, como financiar bons projetos e a modelagem ideal para minimizar riscos e maximizar as garantias.

Gostou? Compartilhe