Ernestina decreta Situação de Emergência devido à estiagem

Município não recebe chuvas regulares desde setembro passado

Por
· 1 min de leitura
Prefeito de Ernestina, Odir João Boehm assinou o Decreto de Emergência na terça (18) Crédito: Prefeito de Ernestina, Odir João Boehm assinou o Decreto de Emergência na terça (18) Crédito:
Prefeito de Ernestina, Odir João Boehm assinou o Decreto de Emergência na terça (18) Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

A falta de chuvas regulares segue atingindo o interior gaúcho. Isso levou o município de Ernestina a decretar Situação de Emergência na manhã de terça-feira (18). O decreto 012/2020, assinado pelo prefeito, Odir João Boehm, é amparado em dados preocupantes em relação aos danos causados pela estiagem, principalmente no interior do município.

Desde o dia 07 de setembro do ano passado,  Ernestina não recebe chuvas regulares que costumam ser típicas do período. Conforme dados apresentados pela chefe do Escritório Municipal da Emater, nos meses de novembro e dezembro de 2019, choveu menos de 30% do esperado para o período, o que comprometeu a produção de grãos. Segundo o relatório, foram registradas perdas de 55% no milho grão e silagem, aproximadamente 50% na soja e redução de 20% na produção leiteira, além de perdas significativas na produção da canola e na cultura das pastagens.

 

Além de ser a principal atividade  econômica do município, a agricultura também é a única fonte de renda para muitas famílias de pequenos produtores no interior. Os danos na produção, causados pela estiagem, comprometem a vida dessas  pessoas que vivem  no campo. “A falta de chuva tem prejudicado muito a nossa comunidade. Nossa equipe de trabalho tem feito o possível para auxiliar as famílias, mas infelizmente os recursos são limitados. O decreto de Situação de Emergência, que já foi acionado por outros prefeitos, vai permitir que o município tenha acesso à medidas e auxílios para tentar minimizar os danos causados às famílias”, explica o prefeito Boehm. Segundo ele, até o mês de janeiro, “outros 74 municípios gaúchos já decretaram Situação de Emergência devido à seca. Isso é muito preocupante e os governos estadual e federal precisam agir rápido para ajudar os municípios. Estamos mobilizados para tentar reduzir os danos,  o decreto foi necessário diante do grave quadro causado pela seca”, declarou.

 

 

 

Gostou? Compartilhe