Atendimento de qualidade

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O Rio Grande do Sul é um dos estados em que a qualidade do atendimento em saúde se sobressai aos demais. O número de médicos por habitante e a estrutura dos hospitais sempre são destaque nacional. Em Passo Fundo, não é diferente. O comprometimento dos médicos em desenvolver suas ações no campo da atenção à saúde humana para a promoção da saúde, a prevenção, o diagnóstico e o tratamento das doenças e reabilitação dos enfermos é um dos fatores que aumenta a confiança entre médicos e pacientes.

O perfil
O número de médicos
- Brasil: cerca de 330 mil médicos em atividade
- Rio Grande do Sul: 24.349 (anualmente são formados entre 800 e 900 novos profissionais)

Relação médicos por habitantes (*):

- RS: 1 médico para 446 habitantes (população de 10.867.102)
- Porto Alegre: 1 médico por 113 habitantes (população de 1.415.237 pessoas para 12.528 médicos - 51,5% do total)
- Interior: 1 médico por 800 habitantes (população de 9.451.865 pessoas para 11.821 médicos - 48,5% dos médicos do Estado)

(*) OMS diz que o ideal é um médico a cada mil habitantes

Perfil de médicos em atuação no país
Dados do país: CFM/ 2004

- Rejuvenescimento
63% com menos de 45 anos
74% com menos de 27 anos nas capitais

- Feminilização
33% de mulheres
40% de mulheres entre profissionais mais jovens

- Interiorização
30% dos profissionais atuavam no interior do país em 1995. Passou para 38% em 2003

- O que mais preocupa os médicos:
Muitos profissionais, aumento da competitividade
Aumento das formas de contrato irregulares
Tecnologia de alto custo, diminuição de profissionais liberais
Aumento da demanda do SUS
Desvalorização profissional
Nivelamento das condições de trabalho (interior/capital)

- Perfil do mercado no RS (fonte SIMERS)
Consultório:
Brasil: 67%
RS: 71%

Setor Público:
Brasil: 70%
RS: 63%

Setor Privado
Brasil: 54%
RS: 42%

Setor Filantrópico
Brasil: 20%
RS: 32%

(Fonte dos dados: Sindicato Médico do Rio Grande do Sul)

Gostou? Compartilhe