Primeiros profissionais do HSVP são vacinados contra a COVID-19

A primeira profissional a ser vacinada foi a auxiliar de higienização, Fabiana Lucia de Marchi

Por
· 1 min de leitura
Fabiana Lucia de Marchi - Foto-Scheila Zang HSVPFabiana Lucia de Marchi - Foto-Scheila Zang HSVP
Fabiana Lucia de Marchi - Foto-Scheila Zang HSVP
Você prefere ouvir essa matéria?

Há pouco mais de dez meses, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia da COVID-19. Muito antes do primeiro caso ser confirmado em Passo Fundo, o Hospital São Vicente de Paulo já havia iniciado a preparação para receber os pacientes com a doença. Ao longo desse período, o hospital passou por inúmeras adversidades e momentos marcantes. Foi reconhecidos como um dos hospitais referência para os atendimentos da COVID-19. Hoje, já são mais de 2.270 altas de pacientes, de Passo Fundo e de diversas regiões do Estado do RS e do Brasil. Hoje, 20 de janeiro, após a aprovação do uso emergencial da vacina, no dia 17 de janeiro, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), foi iniciada a vacinação contra a COVID-19 no HSVP, o primeiro profissional a ser vacinado foi a Auxiliar de Higienização, Fabiana Lucia de Marchi.

Linha de frente

A vacina traz consigo a esperança de dias melhores, atuando há 14 anos no HSVP e desde o início da pandemia na UTI COVID-19, Fabiana relata que ser a primeira a receber a vacina é um privilégio. "Estou me sentindo muito feliz por esse reconhecimento do nosso trabalho durante esses dez meses. Foram dias muito difíceis, de angústia, tristeza, ansiedade, mas acredito que a gente não deva perder a fé, a vacina é a nossa esperança de acabar com tudo isso que está acontecendo". Além de Fabiana, foram vacinados também o técnico de enfermagem, Eduardo Grando Toledo, a enfermeira Kariane Marchiori e a médica intensivista, Dra. Sabrina Frighetto Henrich, todos atuantes nas UTIs COVID-19. O HSVP recebeu 1.000 doses da vacina da Secretaria de Saúde do Município de Passo Fundo. Como, neste momento, não são suficientes para vacinar todos os profissionais do Hospital, serão vacinados aqueles trabalhadores que atuam diretamente com os pacientes suspeitos ou confirmados com a COVID-19. 

Alegria

Para o Superintendente Executivo, Ilário Jandir De David, poder receber as primeiras doses da vacina é uma alegria. "Enfrentamos muitos momentos difíceis ao longo desta pandemia, começar a vacinar nossos profissionais nos traz um pouco de conforto e tranquilidade, principalmente para aqueles que diariamente estão expostos ao vírus, trabalhando arduamente na linha de frente", salienta. 

Gostou? Compartilhe