Idosos acima de 95 anos começam a ser vacinados

Imunização segue cronograma organizado por faixas-etárias

Por
· 3 min de leitura
Músico Plínio Mena Barreto, 96, foi um dos primeiros idosos com mais de 95 anos a receber o imunizante (Foto: Diogo Zanatta)Músico Plínio Mena Barreto, 96, foi um dos primeiros idosos com mais de 95 anos a receber o imunizante (Foto: Diogo Zanatta)
Músico Plínio Mena Barreto, 96, foi um dos primeiros idosos com mais de 95 anos a receber o imunizante (Foto: Diogo Zanatta)
Você prefere ouvir essa matéria?

A vacinação contra Covid-19 de idosos acima de 95 anos e profissionais da saúde em atividade com mais de 70 anos teve início em Passo Fundo nessa terça-feira (9). O músico Plínio Mena Barreto, com 96 anos de idade, e o médico psiquiatra Carlos Roberto da Silveira Hecktheuer, 79, estão entre as primeiras pessoas vacinadas que integram os novos grupos autorizados a receber o imunizante.

A ampliação das populações-alvo inclusas na primeira etapa de vacinação segue orientações da Secretaria Estadual de Saúde, definidas após o recebimento de mais 193,2 mil doses da vacina CoronaVac, enviadas pelo Ministério da Saúde ao Rio Grande do Sul no último domingo (9). O quantitativo foi distribuído de forma proporcional à população a ser vacinada em cada município. Para Passo Fundo, foram entregues na tarde de ontem 3.500 doses. Do total e unidades, 1.330 serão destinadas a profissionais da área da saúde com idade igual ou superior a 70 anos e as outras 2.170 para pessoas acima de 80 anos.

No caso dos idosos, a distribuição acontece conforme cronograma estruturado pela Secretaria de Saúde. A primeira etapa, concentrada nessa terça e quarta-feira, abrange idosos com idade superior a 95 anos. Na sequência, nesta quinta e sexta-feira, serão vacinados idosos que têm entre 90 e 94 anos A imunização do grupo com idades entre 80 a 89 anos deve acontecer na próxima semana. Apesar do calendário, a Prefeitura Municipal de Passo Fundo esclarece que, caso moradores com 90 anos ou mais tenham perdido a data de imunização reservada exclusivamente para eles, ainda é possível procurar os locais de vacinação após os dias estipulados. Por outro lado, não é possível buscar a imunização antes do cronograma.

Segundo estatística do Estado, hoje, cerca de 4,5 mil idosos com mais de 80 anos de idade residem em Passo Fundo. Isto significa que as 2.170 doses destinadas para a vacinação de pessoas nesta faixa-etária é suficiente para a cobertura de apenas 48% do grupo. “Por isso a classificação por idade, bem como para os profissionais da área da saúde. Essa remessa não consegue contemplar todos, então vamos iniciar por idade, em um raciocínio de que quem tem mais risco de contaminação e de gravidade recebe suas doses primeiro”, justifica a secretária municipal de Saúde, Cristine Pilati.

 

Locais de vacinação

Ao todo, foram elencadas sete salas de imunização: nos Centros de Atendimento Integral à Saúde (Cais) Hípica, São Cristóvão e Vila Luíza; nas Estratégias de Saúde da Família (ESF) dos bairros São José e Nenê Graeff; no Ambulatório de Especialidades; e na Central de Vacinas. Conforme levantamento realizado pela reportagem de ON, apesar da disponibilidade gratuita das doses, no primeiro dia de vacinação a procura por idosos com mais de 95 anos ainda foi pouco expressiva – em algumas das salas de imunização, até mesmo nula.

Os Cais e Central de Vacinas funcionam de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h. Já as ESF e o ambulatório operam de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30. Os idosos com dificuldades na locomoção serão vacinados no carro após terem a documentação registrada na unidade. Para receber a vacina, os idosos devem portar um documento de identificação com foto, CPF ou cartão SUS e comprovante de residência. No caso dos profissionais de saúde, além desta documentação, é necessário levar diploma e registro no órgão de classe atualizado.

 

Vacinômetro

De acordo com o levantamento mais recente da Secretaria Estadual de Saúde (SES), até a manhã de ontem (9), Passo Fundo havia vacinado 7.547 pessoas contra o coronavírus. Destas, 6.882 eram profissionais da saúde, 574 idosos residentes em Institutos de Longa Permanência (ILPIs) e trabalhadores destes espaços, 88 indígenas, além de três pessoas com deficiência.

O painel da SES não especifica o número de idosos acamados com mais de 60 anos que receberam a primeira dose da vacina – grupo prioritário que começou a ser imunizado em Passo Fundo na última semana – e, também, ainda não contabiliza as doses que começaram a ser aplicadas aos novos grupos prioritários nessa terça-feira.

Até o momento, Passo Fundo recebeu aproximadamente 12,5 mil unidades para serem usadas na aplicação da primeira dose da vacina, além de outras quase 5 mil unidades reservadas para a aplicação da segunda dose àqueles que já receberam a primeira – totalizando 17,5 mil doses disponibilizadas pelo Estado.


Gostou? Compartilhe