Anvisa recebe do Butantan estudo de imunogenicidade sobre CoronaVac

Anvisa terá dez dias para fazer a análise dos resultados

Por
· 1 min de leitura
Reuters/Amanda Perobelli/Divulgação Reuters/Amanda Perobelli/Divulgação
Reuters/Amanda Perobelli/Divulgação
Você prefere ouvir essa matéria?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que recebeu ontem (30) os dados do estudo de imunogenicidade da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan. A pesquisa avalia a capacidade da vacina de estimular a produção de anticorpos no organismo das pessoas imunizadas durante o estudo.

Os dados levantados na análise, feita a partir da coleta de sangue das pessoas vacinadas, deverão fornecer informações sobre o tempo necessário para a vacina produzir anticorpos, quantos anticorpos são produzidos e quanto tempo esses anticorpos permanecem ativos nas pessoas imunizadas.

O prazo inicial de entrega da pesquisa era o dia 28 de fevereiro, mas foi prorrogado até 30 de abril a pedido do Butantan. Com a entrega dos dados, a Anvisa terá dez dias para fazer a análise dos resultados. A entrega do estudo, exigência de um termo de compromisso firmado no dia 17 de janeiro, era uma das condições para que a agência reguladora liberasse o uso emergencial da vacina.

A CoronaVac teve autorização de uso emergencial aprovado pela Anvisa em janeiro e, junto com a vacina da AstraZeneca, compõe o rol de imunizantes que estão atualmente sendo aplicados no Programa Nacional de Imunização (PNI).

Gostou? Compartilhe