MEDICINA & SAÚDE - Setembro Verde, o mês de prevenção do câncer colorretal

Esse é um câncer tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente

Por
· 1 min de leitura
Esse câncer está muito ligado ao estilo de vida (Foto: Sociedade Brasileira de Oncologia)Esse câncer está muito ligado ao estilo de vida (Foto: Sociedade Brasileira de Oncologia)
Esse câncer está muito ligado ao estilo de vida (Foto: Sociedade Brasileira de Oncologia)
Você prefere ouvir essa matéria?

O câncer colorretal, também conhecido como câncer de intestino, é um dos tipos mais frequentes no Rio Grande do Sul. Ocupa o quarto lugar, com mais de 2,5 mil novos casos e quase 2 mil mortes por ano. A campanha Setembro Verde é uma forma de incentivar a prevenção do câncer colorretal, que abrange parte do intestino grosso (cólon e reto) e ânus. Esse é um câncer tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente. No Brasil, são mais de 40 mil novos casos de câncer colorretal e ultrapassa as 20 mil mortes ao ano, conforme estimativa do Instituto Nacional de Câncer.


Alimentação

Esse câncer está muito ligado ao estilo de vida. A alimentação não saudável como carnes processadas, alimentos multiprocessados e ingesta excessiva de carne vermelha são fatores de risco. De acordo com o oncologista Alvaro Machado, do Centro de Tratamento do Câncer –CTCAN, “a redução significativa de alimentos in natura na dieta do brasileiro e a crescente participação de alimentos industrializados e processados estão entre os principais fatores de risco para esse câncer. Fritar, grelhar ou preparar carnes na brasa a temperaturas muito elevadas criam compostos que aumentam o risco de câncer de estômago e colorretal. Mesmo o churrasco deve ser consumido com moderação”.


Os sintomas

Os principais sinais do câncer de intestino são sangue nas fezes, massa (tumoração) abdominal, dor abdominal, perda de peso, anemia e mudança de hábito intestinal. Em caso de sintomas como esses que perdurem por algumas semanas, um médico deve ser procurado. “O diagnóstico precoce do câncer colorretal é sinônimo de imensa chance de cura”, enfatiza o oncologista.

Gostou? Compartilhe