Ativista bolsonarista Sara Winter é presa pela Polícia Federal

A prisão ocorre dentro do inquérito que investiga os movimentos antidemocráticos

Por
· 1 min de leitura
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Você prefere ouvir essa matéria?

A ativista bolsonarista, Sara Winter, foi presa na manhã desta segunda-feira (15) pela Polícia Federal em Brasília. 

A detenção foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, dentro do inquérito que investiga o financiamento de protestos antidemocráticos, e não tem relação com a investigação sobre a produção e disparo massivo de fake news, segundo o jornal Folha de S. Paulo. 

Winter lidera o grupo 300 do Brasil, que manifestou apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e promovia manifestações contra a Suprema Corte brasileira. A informação de prisão foi confirmada pela página do grupo em uma rede social. 

Grupo 300 do Brasil divulgou a prisão de Sara Winter pelas redes sociais — Foto: Instagram/Reprodução

Foto: Reprodução/Instagram

Além de Sara, outras cinco pessoas foram presas no âmbito da investigação. No fim de maio, a PF já havia cumprido um mandado de busca e apreensão na residência da bolsonarista, recolhendo celular e  o computador da ativista. Na ocasião, ela chamou Moraes de "covarde" e disse que não iria calar. Fake News: líder do acampamento 300 do Brasil, Sara Winter é alvo ...

Foto: Reprodução/Twitter


Gostou? Compartilhe