Renato Feder recusa convite para assumir Ministério da Educação

Nas redes sociais, secretário de Educação do Paraná disse ter recebido um telefonema de Bolsonaro

Por
· 1 min de leitura
Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
Foto: Divulgação
Você prefere ouvir essa matéria?

Cotado para assumir a vaga deixada por Abraham Weintraub, há duas semanas, no Ministério da Educação, o secretário estadual de Educação do Paraná, Renato Feder, recusou o convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em uma manifestação escrita neste domingo (5) nas redes sociais, Feder disse ter recebido um telefonema presidencial, na noite da última quinta-feira (2), para assumir o MEC. Embora tenha dito que sentiu-se "honrado" com o convite, o secretário não deve comandar a pasta após a passagem relâmpago de Carlos Alberto Decotelli, exonerado antes mesmo de asusmir o cargo após uma série de denúncias envolvendo inconsistências na formação acadêmica. "Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação", escreveu Feder.


Image title

Feder se manifestou em uma rede social desejando "sorte" ao presidente Bolsonaro - Foto: Reprodução/Twitter

Gostou? Compartilhe