OPINIÃO

Fatos 05/11/2012

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Reflexões I
Considerações feitas pelo cientista político e doutor em Sociologia Benedito Tadeu César, durante reunião do PDT estadual na semana passada, em Porto Alegre, servem a reflexões para todos os partidos políticos. Segundo ele, o eleitorado brasileiro deu mostras de que quer renovação: vejam a eleição de Fernando Haddad para a maior prefeitura do país, a de São Paulo. "O eleitorado quer renovação, está cansado dos antigos quadros e dos projetos partidários desgastados, é isso que aparece nas eleições". Com a democracia brasileira em plena vigência, o processo eleitoral virou rotina e o eleitorado dá mostras de cansaço. Votar já virou costume: de dois em dois anos o eleitorado vai às urnas para renovar os mandatos eletivos, que se alternam de quatro em quatro anos. O aumentou o número de votos brancos, nulos e abstenções, pulando da média histórica de 15% para 18% é dado que deve ser interpretado como um sinal amarelo, segundo ele.
 
Reflexões II
Diz ainda o cientista: "Achar que o eleitor é manipulável, que não analisa, não faz escolha racional, é visão além de autoritária, equivocada". A eleição de Fortunati em Porto Alegre, revela para o cientista político que: "o resultado mostrou que o eleitorado que se acreditava petista na Capital é, na verdade, de esquerda. Historicamente o perfil do eleitorado porto-alegrense sempre foi de esquerda, semelhante ao eleitorado do o Estado."
 
Significativo
O PPS fez avaliação recente de seu desempenho nas eleições. A sigla que tinha três prefeitos, aumentou o número para cinco no estado. Também elegeu vice-prefeitos em nove municípios e ampliou sua representação nas Câmaras de Vereadores, saltando de 73 para 90 parlamentares eleitos. O presidente, e prefeito eleito Luciano Azevedo, analisou que não foi o ideal, mas houve avanço significativo. Os maiores foram as conquistas da prefeitura de Passo Fundo e a vice-prefeitura de Pelotas.
 
Proposta
Os secretários da Casa Civil, Carlos Pestana, e da Segurança Pública, Airton Michels, entregaram à presidente em exercício da Assembleia Legislativa, deputada Zilá Breitenbach, os projetos de lei que concedem reajustes para os agentes penitenciários da Susepe e que tratam da aposentadoria especial dos servidores do Instituto-Geral de Perícias (IGP). O índice para os servidores da Susepe varia de 160% a 230%. Negociação entre governo e entidades de classe durou meses.
 
Presidente
Pela quarta vez o gaúcho de Canoas, presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia e que mantém estreita relação com os passo-fundenses, vai assumir a presidência da República. Será a partir do dia 16, quando a presidente Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer estarão em viagem ao exterior. Maia vem se credenciando a assumir novos desafios dentro do PT nos próximos anos.

Gostou? Compartilhe