Bom Jesus e Donária inauguram galpões de reciclagem

Depois de quase sete anos de espera os recicladores terão um espaço para poder triar e vender os materiais recicláveis

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Dois novos galpões de reciclagem de lixo foram inaugurados em Passo Fundo no final da tarde de ontem (08). Os galpões foram construídos nos bairros Bom Jesus e Donária com investimento de R$ 800 mil provenientes do Governo Federal, através do Ministério das Cidades, e uma contrapartida do Município. Cada um dos galpões possui 600 m² e são equipados com uma prensa, balança e carrinho para transporte dos materiais. Os galpões possuem capacidade para 30 recicladores em cada um deles. A entrega da obra foi realizada pelo prefeito Airton Dipp e outras autoridades.

Atualmente, existem cerca de 1,5 mil pessoas trabalhando com a reciclagem do lixo no município em condições precárias empurrando carrinhos, enfrentando o tempo e até submetendo animais para puxar as carroças. Segundo o secretário do Meio Ambiente, Clóvis Alves, a inauguração destes galpões representa um avanço para o município na questão do meio ambiente, na questão social e também na proteção dos animais. “Sempre foi pensado em trabalhar em um sistema de coleta e destinação final do lixo pensando na dignidade e inclusão social dos catadores. Eles terão toda a infraestrutura física e de equipamentos necessária. Benefícios que facilitarão o trabalho dos recicladores, que não precisarão mais catar nas ruas, e que agregarão valor aos produtos”, declarou o secretário.

Os galpões serão administrados na Bom Jesus pela Associação de Recicladores Esperança da Vitória (Arevi) assessorados pela Cáritas Diocesana (Projeto Transformação) e na Donária pela Associação de Recicladores da vila Donária auxiliados pela Associação Beneficente Ensine a Pescar (Abep).

Os materiais que serão triados nos galpões serão oriundos dos contêineres e da coleta seletiva. O secretário informou que os resíduos serão levados pelos caminhões da Codepas e também pelo caminhão que faz a coleta seletiva em mais de 700 pontos do município. O lucro obtido com a venda dos resíduos será dividido entre os associados. Os recicladores também receberão cursos de formação nos galpões como de corte e costura, inclusão digital, entre outros.

Os primeiros dias serão de organização das associações de recicladores e os galpões deverão iniciar as atividades nos próximos 15 dias.

Realização de um sonho

A presidente da Arevi, Ângela Maria Pereira de Melo, declarou que este é um sonho de aproximadamente dez anos. “Desde que fundamos a associação desejávamos um local pra fazer a reciclagem e armazenar os materiais. Vamos começar com sete associados, mas este número deverá aumentar. A renda ajudará as famílias”, disse Ângela.

O secretário executivo do projeto Transformação, Márcio Mazzon, revelou que os galpões geram renda e dignidade para os recicladores. “São vários anos de luta e vamos assessorar os recicladores no processo de organização”, explicou Mazzon.

A presidente da Associação de Recicladores da vila Donária, Solange dos Santos, frisou que o galpão deverá iniciar com 10 associados e muitos deles vão trabalhar pela primeira vez com a reciclagem. “É uma nova oportunidade pra estas famílias e a expectativa é grande. Temos planos de implantar cursos para melhorar a nossa qualificação”, frisou Solange.

Gostou? Compartilhe