OPINIÃO

Fatos 21/01/2013

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Sugestão
O Procurador Federal Marcelo Zeni, que foi candidato a prefeito pelo PSOL, postou comentário no seu perfil pessoal a propósito da nota da coluna informando a redução na contratação de CCs e por consequência a economia de R$ 300 mil aos cofres públicos. Para Zeni, se a prefeitura está funcionando com um número reduzido de CCs é porque não há necessidade de novas contratações. Ele sugere que, com o dinheiro obtido com esta economia, o Executivo invista em reformas no Hospital Municipal Cesar Santos. Não demorou muito para que a rede de relacionamento de Zeni se manifestasse dando outras sugestões como reformar o Teatro Municipal Múcio de Castro, que esta em situação lastimável.

Interiorização
A atual administração municipal deverá fazer o lançamento de vários programas propostos durante a campanha eleitoral, ainda no primeiro trimestre deste ano. O primeiro será o da “Interiorização da Secretaria do Interior”. O lançamento está marcado para o dia 29 de janeiro, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

Ex-prefeitos
O prefeito Luciano Azevedo organiza idealizou e já determinou a sua equipe a realização de um ciclo de palestras com os ex-prefeitos de Passo Fundo. O objetivo é fazer com que os ex-administradores municipais contem aos atuais secretários as experiências vividas em seus mandatos. O evento acontecerá a cada três meses com um convidado e o primeiro será o ex-prefeito Fernando Machado Carrion.

Eventos
As formaturas das diversas instituições de ensino superior de Passo Fundo movimentam e muito a economia do município em, pelo menos, sete meses do ano. São lojas especializadas em roupas de festas, floriculturas, decoração, sonorização, salões de beleza, clubes, restaurantes, buffet, bebidas, locação de carros e vans e todos os profissionais que se envolvem com este tipo de atividade como garçons, recepcionistas, taxistas, O município está ficando especialista em grandes festas. E, apesar de existir toda uma rede profissional atendendo a demanda, o formando que não se organizar com um ano de antecedência corre o risco de não realizar a festa dos sonhos.

Apartidários
Levantamento feito pelo Ibope, no final de 2012, revela que 56% dos entrevistados não tem preferência partidária. Há 25 anos, o índice era de 38%, menor do que o atual. O PT contina sendo o partido preferido dos simpatizantes, seguido do PMDB e PSDB.

Gostou? Compartilhe