Alunos tem aula prática em RPPN

Os acadêmicos viram a importância das áreas protegidas para a conservação dos recursos hídricos

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre as espécies de árvores nativas em seu próprio habitat e também as possibilidades de conservação da natureza em uma matriz agrícola, duas turmas do curso de Agronomia realizaram aula prática na Reserva Particular do Patrimônio Natural da Universidade de Passo Fundo (RPPN UPF).


A turma da disciplina de Silvicultura, ministrada pelo professor Dr. Alexandre Nienow, aproveitou a aula prática para estudar 15 espécies de árvores nativas, suas características e possibilidades de uso sustentável nas propriedades rurais. A turma de Manejo de Ecossistemas Agrícolas, disciplina ministrada pelo professor Dr. Jaime Martinez, ampliou seu conhecimento sobre a categoria de área protegida RPPN, suas interações com as áreas de produção agropecuária, e os serviços ambientais que prestam para a sociedade e a agricultura. “Os acadêmicos viram a importância das áreas protegidas para a conservação dos recursos hídricos e para a manutenção das nascentes e da qualidade da água que desemboca no Arroio Miranda, responsável por abastecer cerca de 60% da população de Passo Fundo”, aponta Martinez.


Os futuros engenheiros agrônomos contaram com o acompanhamento do professor Dr. Benami Bacalchuk, da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV), e da professora Me. Ana Maria Sanches de Oliveira, do Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg), que integram o projeto de extensão “RPPN UPF: área protegida educadora”. Também participaram da atividade os monitores do projeto, acadêmicos Maurício Xavier Jr., Karen Petry, Luana da Rocha e Alana Gabriele Gomes, do curso de Ciências Biológicas (L), e do voluntário da RPPN UPF, o oceanólogo Vinícius Audino.


Para Martinez, que também coordena o projeto de extensão da RPPN, aponta que a área natural protegida da UPF vem se caracterizando, cada vez mais, como uma grande sala de aula e um grande laboratório para atividades multidisciplinares, envolvendo diferentes áreas do conhecimento humano. “Este espaço vem permitindo boas reflexões sobre as atividades humanas, buscando restabelecer a conexão entre as pessoas e o mundo natural”, considera.

Gostou? Compartilhe