Vereador cobra soluções para moradias próximas aos trilhos

Rudi comentou que vem acompanhando a situação das mais de 2 mil famílias moradoras da beira trilhos

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O vereador Rudimar dos Santos (PCdoB) foi o orador do Grande Expediente na Sessão Plenária desta quarta-feira (20). Em seu pronunciamento, ele levantou assuntos como a retirada dos trilhos do perímetro urbano e melhorias nas ocupações beira trilhos. O parlamentar fez referência ao município de Carazinho, que já dispõe de um processo de estudo para a retirada dos trilhos daquela cidade.

 

Rudi comentou que vem acompanhando a situação das mais de 2 mil famílias moradoras da beira trilhos. Ele solicita ao Executivo Municipal que, caso não seja feita a retirada dos trilhos do local, para garantir mais segurança aos moradores, que se providenciem adequações ao espaço e o reassentamento das famílias.

 

Ele ainda salientou que algumas famílias das áreas ocupadas dos bairros Leonardo Ilha, Vera Cruz e Valinhos I e II, estão sem água e aguardam o resultado de um encaminhamento feito por ele ao setor competente da prefeitura. “Estas famílias se encontram em uma situação de grande vulnerabilidade, já que estão em um ponto próximo aos trilhos, correndo um risco muito grande. É preciso que o Executivo providencie com urgência uma solução”, salienta.

 

Em seu discurso, também fez referência às indicações realizadas pelo seu gabinete ao Executivo sobre diversas demandas da comunidade como a sugestão de elevadas nos bairros Nenê Graeff e Jaboticabal e melhorias nas pontes da cidade em vilas, bairros e no centro.

 

Ainda durante sua fala, mencionou a Indicação de sua autoria, onde sugere a ocupação do Pavilhão da Feira do Pequeno Produtor, localizado no Parque da Gare, nos dias em que o espaço não está sendo utilizado. “O objetivo, é que nestes dias, o local sirva como ponto de venda de produtos artesanais. O que se pretende, é garantir um local adequado para a exposição dos artesanatos e liberar as ruas e passeio da cidade”, explica.

Gostou? Compartilhe