Centelha da Chama Crioula chega a Passo Fundo

O grupo tradicionalista Cavaleiros do Planalto Médio realizou a condução por 265 quilômetros

Por
· 1 min de leitura
 Crédito:  Crédito:
Crédito:
Você prefere ouvir essa matéria?

A centelha da Chama Crioula já está em Passo Fundo. Acendida e distribuída durante cerimônia realizada no dia 16 de agosto na cidade de Tenente Portela, a chama chegou em Passo Fundo na tarde desta segunda-feira (26) após percorrer um trajeto de 265 quilômetros.


Conduzida pelo grupo tradicionalista Cavaleiros do Planato Médio, a chama chegou na cidade em torno das 15h. Após as solenidades, a centelha será encaminhada para o Parque de Rodeios da Roselândia, nas dependências do grupo até o próximo domingo (1), quando será entregue para a 7ª Região Tradicionalista durante o Torneio do Tiro de Laço.


Após a entrega, serão iniciadas as atividades da Semana Farroupilha. 104 entidades dos 42 municípios que compõem a 7ª Região deverão estar presentes para retirada das centelhas da chama, que serão levadas para os municípios.


Esta é a 72ª geração e compartilhamento da chama. Segundo o patrão dos Cavaleiros do Planalto Médio Gilberto Zanin de Souza "É cada vez maior a importância. Se o Rio Grande representa alguma coisa na sua tradição, que é uma das histórias mais lindas do mundo, nós devemos preservar essa tradição, temos que cultuar, temos que manter e temos que trazer para as novas gerações essa tradição. Se não vamos cair na mesmice, vamos ser americanizados. E isso nós não queremos. Temos que manter a tradição".


Para a condução da chama até Passo Fundo, foram levados 30 cavalos e uma equipe de apoio de aproximadamente 15 pessoas, que auxilia no cuidado com os animais, além de cuidar da alimentação e dos pernoites dos cavaleiros.


No dia 7 de setembro, durante solenidades, a centelha da Chama Crioula será fundida com a Chama da Pátria. Além do Torneio do Tiro de Laço em homenagem à chama, serão realizados uma ronda no dia 15 de setembro, e o tradicional desfile farroupilha no dia 20 de setembro.


Origem da chama crioula
A tradição da chama crioula teve origem há mais de 70 anos, e aconteceu em um momento de improviso. Um grupo de estudantes liderados por João Carlos D'Ávila Paixão Côrtes, capturou com um cabo de vassoura a chama da Pira da Pátria, no Parque Farroupilha, e a carregou pelas ruas de Porto Alegre.


O gesto acendeu a autoestima gaúcha em um período pós-guerra, onde os Estados Unidos disseminavam pelo mundo sua cultura e modo de vida. Enquanto no Brasil, o Estado Novo de Getúlio Vargas (1937-1945), propagava a unidade nacional, inibindo a valorização da cultura regional.

Gostou? Compartilhe