Prefeito apresenta projeto do Bolsa Mestrado para professores municipais

O programa terá como objetivo auxiliar os professores da rede municipal na realização do mestrado

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Como forma de homenagear os professores municipais pela passagem de sua data comemorativa, o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, assinou o projeto de lei que institui o programa Bolsa Mestrado para educadores da rede municipal de ensino. O Projeto foi construído em conjunto com o Centro Municipal de Professores – CMP/Sindicato e será encaminhado à Câmara Municipal. A assinatura do programa Bolsa Mestrado ocorreu no almoço festivo promovido pelo CMP/Sindicato, ontem(15).

 

“Neste dia especial de homenagem e agradecimentos aos professores, assinamos o projeto que institui a Bolsa Mestrado, formatado em parceria com o sindicato, que entendeu o esforço feito pela administração para incentivar a qualificação dos professores do município, que repassarão aos nossos alunos ainda mais conhecimento”, disse Luciano.

 

Conforme o professor Eduardo Albuquerque, da direção colegiada do CMP/Sindicato, a presença do prefeito Luciano no evento e o projeto Bolsa Mestrado apresentado em parceria com sindicato são importantes devido à desconstrução da carreira do professor feita a nível estadual e federal. “Aqui em Passo Fundo estamos avançando com incentivo e valorização dos professores através de aprimoramento. Hoje foi uma clara demonstração de que, com diálogo, podemos avançar mais em outras pautas”, afirmou.

 

O programa Bolsa Mestrado possibilitará o aperfeiçoamento através de aporte financeiro na realização de curso de mestrado, ministrado por instituição de ensino superior, buscando mais qualidade da educação e valorização dos profissionais da educação, sendo uma das diretrizes fixadas no Plano Municipal de Educação.

 

A concessão de auxílio financeiro, será de acordo com a disponibilidade de recursos do município, no percentual de 30% do valor da mensalidade do curso realizado, em parcela a ser paga na folha de pagamento, e somente terão direito os docentes em sala de aula e de recursos, bem como gestores educacionais. O professor que receber a Bolsa Mestrado assume o compromisso de permanecer em atividade, no cargo, no mínimo quatro anos após a conclusão do curso.

 

Gostou? Compartilhe