OPINIÃO

Quem vencerá a queda de braço?

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Nesta última sexta-feira de novembro, o magistério gaúcho chega ao décimo dia de greve. A ordem do governador Eduardo Leite (PSDB) para o corte do ponto e o desconto dos dias paralisados teve efeito contrário. E também serviu para aumentar ainda mais o apoio da sociedade ao movimento. Na noite de segunda-feira (25), a Câmara de Floriano Peixoto, presidida pela vereadora Eliane Ládia Karpinski (PDT), aprovou por unanimidade a moção de protesto e repúdio ao projeto que altera o plano de carreira do magistério estadual, o Estatuto do Servidor Público do RS e a Previdência Estadual.

I I - Na tarde de quarta-feira (27), os professores e funcionários das escolas realizaram uma concentração no Calçadão da Praça Flores da Cunha. Com roupas pretas fizeram uma caminhada pelas ruas centrais de Getúlio Vargas ao som do Hino Riograndense. Portando cartazes e faixas, os manifestantes receberam o apoio dos comerciantes e comerciários. Servidores inativos da Polícia Civil e Brigada Militar se juntaram ao grupo de educadores e funcionários das escolas. Um grande número de professores aposentados atendeu o convite das lideranças do Cpers-Sindicato e estiveram no ato.

I I I - Como era de se esperar, não houve em momento algum qualquer manifestação partidária. Tão pouco em relação ao governo federal e ao Ministério da Educação. O foco foi o governo do Estado, os atrasos no pagamento dos servidores há mais de quarenta meses, e a perda dos direitos adquiridos. Nota divulgada pelos integrantes do MDB que formam a maior bancada de sustentação do governo Leite no Palácio Farroupilha, contrária a proposta de alteração do plano de carreira reflete a posição da maioria das Câmaras Municipais. A moção de apoio da Famurs, entidade que reúne os prefeitos dos 497 municípios do RS, foi comemorada e deve minar a posição irredutível dos inquilinos do Piratini.

Curtas:

# A região do Alto Uruguai gaúcho poderá ter novamente um representante da Câmara dos Deputados.
# Na semana se ouviu na rádio corredor que o deputado federal Alceu Moreira (MDB) poderá ser convidado pelo presidente Bolsonaro (sem partido) para sua equipe de governo.
# Se de fato o parlamentar da bancada ruralista for para a Esplanada dos Ministérios, o ex-prefeito de Erechim, Paulo Polis (MDB), assumirá a titularidade na Câmara Federal.
# E por falar em Polis, ele estará neste sábado (30) em Getúlio Vargas, na companhia do ex-governador José Ivo Sartori (MDB), Odacir Klein e os deputados Capoani e Zanchin.
# Sartori dará posse à nova executiva municipal do MDB que continuará tendo na presidência o fotógrafo Leandro Slaviero.
# A direção do MDB de Getúlio Vargas terá o desafio de conduzir uma campanha majoritária a prefeito e aumentar a atual bancada formada por uma vereadora e dois vereadores.
# A última vitória do MDB se deu no pleito de 1992, quando foram eleitos Aldino Beledelli e Júlio Jorge Oleksinski, prefeito e vice-prefeito, respectivamente.
# Nas últimas seis eleições municipais o PP venceu três: em 2000 com Darcy Peruzzolo, e em 2016 com o atual prefeito Maurício Soligo.
# Neste período o PT elegeu Dino Giaretta em 2001 e 2005; e o DEM Pedro Paulo Prezzotto, nos pleitos de 2009 e 2013.
# A Câmara de Vereadores de Estação recebeu do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) parecer favorável à aprovação das contas do poder executivo relativo ao ano de 2017.
# O plenário da casa legislativa encaminhou o documento do TCE-RS a Comissão de Orçamento, Finanças e Infraestrutura Urbana e Rural da casa, que ficará por dois meses a disposição de qualquer contribuinte.

Dito & Feito

A programação alusiva ao Centenário do Tabajara F.C., iniciada no mês de maio, chega ao seu final neste sábado (30). A comissão dos festejos, capitaneada pelo professor Édino Carlos Farias, vai receber associados, ex-atletas, ex-dirigentes, e torcedores para o amplo festivo que será servido no CTG Getúlio Vargas.

Gostou? Compartilhe