Escolas estaduais encerram ano letivo

Em mais de dez educandários instalados em Passo Fundo, calendário escolar de 2019 ainda estava sendo recuperado até a última semana de janeiro

Por
· 2 min de leitura
Escola Cecy Leite Costa encerrou atividades no dia 31 de janeiroEscola Cecy Leite Costa encerrou atividades no dia 31 de janeiro
Escola Cecy Leite Costa encerrou atividades no dia 31 de janeiro
Você prefere ouvir essa matéria?

As aulas relativas ao calendário escolar de 2019, que ainda estavam sendo recuperadas na maior parte das escolas que aderiram à greve do magistério gaúcho, foram consideradas concluídas em todas as instituições estaduais de Passo Fundo nessa segunda-feira. De acordo com a 7ª Coordenadoria Regional de Educação (7ª CRE), a Escola Estadual de Ensino Fundamental Irmã Maria Margarida foi a última instituição do município a cumprir o mínimo de 200 dias letivos e 800 horas de carga horária, na tarde de ontem. Nas outras 37 instituições instaladas no município, o calendário escolar foi finalizado entre dezembro do ano passado e janeiro deste ano. Agora, os educandários devem assegurar à comunidade escolar, pelo menos, 30 dias de férias.

 

Segundo a coordenadora da 7ª CRE, Carine Weber, na segunda quinzena de janeiro, aproximadamente 20 escolas estaduais de Passo Fundo seguiam fazendo a reposição das aulas que haviam sido perdidas devido à greve dos professores – ao todo, foram 57 dias de paralisação. As outras 18 pertencentes à pasta já haviam finalizado o calendário escolar dentro do tempo originalmente previsto ou, então, até as primeiras semanas do ano. “Cada escola tem um calendário diferente porque a greve não se deu da mesma maneira em todas elas. Algumas escolas não aderiram à greve e, por isso, concluíram no tempo regular. Outras aderiram de maneira parcial em novembro e, algumas semanas depois, começaram a retomar as atividades, então tinham menos dias para recuperar”, explica. Exceto pela escola Irmã Maria Margarida, o EENAV, a Anna Luísa Ferrão Teixeira e Instituto Cecy Leite Costa foram as três últimas escolas a declararem como encerrado o ano letivo de 2019, na última sexta-feira (31).


Ainda conforme Weber, os calendários escolares ainda estão sendo avaliados pela 7ª CRE antes de que a data de início das aulas de 2020 sejam definidas. Ela adianta, no entanto, a probabilidade de que a maioria das escolas retorne às atividades somente na segunda metade de fevereiro. Isto porque, embora o calendário do ano corrente estivesse originalmente previsto para começar no dia 18 de fevereiro, é obrigatório que cada escola cumpra o mínimo de 30 dias de recesso entre os períodos letivos. “Cada escola tem o seu calendário de início. Todas as que conseguiram terminar o ano letivo no tempo certo ou até dia 18 de janeiro, vão começar 18 de fevereiro, como estava estipulado inicialmente. As demais, será em 30 dias contando a partir do dia de encerramento, então teremos escolas começando no início de março, mas faremos de tudo para cumprir a carga horária mínima dentro de 2020”, garante.

 

Região

Embora cem por cento das escolas tenham entrado em férias em Passo Fundo, nesta semana, na região de abrangência da 7ª CRE, seis instituições permanecem fazendo a recuperação das aulas. São cinco em Lagoa Vermelha e uma em Tapejara. No caso da instituição tapejarense, a Escola Estadual de Ensino Médio Senhor dos Caminhos, a 7ª CRE estima que as atividades escolares relativas ao ano de 2019 serão finalizadas apenas no dia 27 de fevereiro. Isto significa que o pontapé para o ano letivo de 2020 poderá ser dado somente entre os últimos dias de março e os primeiros de abril.



Gostou? Compartilhe