Passo Fundo segue com bandeira vermelha

Governador do estado, Eduardo Leite, realizou o anúncio nesta tarde (29)

Por
· 1 min de leitura
Mapa do estado após recursos (Imagem: Divulgação)Mapa do estado após recursos (Imagem: Divulgação)
Mapa do estado após recursos (Imagem: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

O município de Passo Fundo vai permanecer com bandeira vermelha ao longo da semana. O anúncio foi feito nesta tarde pelo governador do estado, Eduardo Leite. A definição havia sido feita na sexta-feira (26). O prefeito Luciano Azevedo ingressou com recurso, na tentativa de reverter para a cor laranja. Caxias do Sul, Erechim e Palmeira das Missões conseguiram reverter para a bandeira laranja. A medida volta a impor diversas restrições no comércio de Passo Fundo. A vigência começa à 0h desta terça-feira (30/6) e se encerra às 23h59 da próxima segunda-feira (6/7).

"Nosso objetivo é evitar o esgotamento da nossa estrutura hospitar", afirmou o governador. Ele destacou ampliações que foram realizadas no sistema de saúde, porém fez ressalvas. "Se o vírus se disseminar em uma velocidade muito alta, não há nem estrutura física disponível, nem equipes médicas disponíveis para que nós consigamos atender a todos", disse Eduardo Leite.

A região de Passo Fundo teve a piora de cinco indicadores. Três de propagação e dois da capacidade do Sistema de Saúde. Da semana anterior para a semana analisada atualmente, houve um aumento de 43 para 53 hospitalizações, de oito para dez óbitos e de também dos casos ativos. A hositalização proporcioal por habitantes foi de 4,94 para 7,93.

O governo também anunciou mudanças. Nas regiões com bandeira vermelha, o comércio varegista não essencial está permitido no formato de comércio eletrônico e tele entrega. Na Educação, está permitido o estágio final obrigatório para estudantes da área da saúde. Também foi definido um teto maior de operações nas regiões de bandeira vermelha e preta para comércio de combustíveis, que poderão operar com 50% dos trabalhadores nas regiões de bandeira vermelha.

Quanto a volta do futebol, o governador destacou que essa não é uma prioridade. No entanto, deve haver uma definição nesta semana.

No estado, as restrições da bandeira vermelha são impostas a 76 municípios, considerando que elas não se aplicam a municípios que tem zero óbitos e zero hospitalizações. Nesses 76 municípios, vivem 5,2 milhões pessoas, isto é, 40% da população gaúcha.

Erechim

Na região de Erechim, o governador explicou que não houve um avanço maior no número das internações. Outros fatores também foram considerados positivos, e por isso, a região se manteve com a bandeira laranja. 

Esta notícia está sendo atualizada constantemente com mais informações

Gostou? Compartilhe