Secretaria de Serviços Gerais solicita revitalização da Praça Marechal Floriano

Medida foi encaminhada depois de reclamações da comunidade sobre a troca do piso, realizada com material que desconfigura a arquitetura original, em um dos principais pontos turísticos da cidade

Por
· 2 min de leitura
Os mosaicos e pedras portuguesas datam dos anos 1940 (Foto: Redação ON)Os mosaicos e pedras portuguesas datam dos anos 1940 (Foto: Redação ON)
Os mosaicos e pedras portuguesas datam dos anos 1940 (Foto: Redação ON)
Você prefere ouvir essa matéria?

A troca do piso da Praça Marechal Floriano, conhecida como Praça da Cuia, tem sido alvo de polêmica no município nos últimos dias. Isto porque o material utilizado para preencher buracos e falhas no chão de um dos pontos turísticos mais importantes de Passo Fundo, construído nos anos 40 com pedras portuguesas escuras e mosaicos desenhados com o uso de pedras em cores claras, não é similar ao original e desconfigura a arquitetura histórica do espaço. A denúncia, que partiu da comunidade, foi averiguada pela vereadora Professora Regina, que protocolou uma Indicação ao Executivo solicitando a imediata e adequada restauração do piso e mosaico da Praça Marechal Floriano. A Secretaria de Serviços Gerais afirma que as medidas tomadas para corrigir as falhas no piso são temporárias e uma solicitação de recuperação do espaço já foi encaminhada pela pasta.

A parlamentar responsável por encaminhar a indicação explica que a o pedido foi protocolado considerando que o conserto realizado nos moldes atuais desconfigura totalmente o original e caracteriza um crime ao patrimônio histórico. A ação solicita que sejam utilizadas as pedras originais, que estariam guardadas no depósito da Praça, ou similares. “A Praça da Cuia é o nosso cartão postal, é um símbolo para a nossa cidade e precisa ser preservada. Por isso, fizemos com urgência um pedido de reparo de acordo com o padrão já estabelecido e estamos estudando também a possibilidade de tombamento da praça como patrimônio histórico do município”, salienta Regina.

A solicitação de revitalização aponta também problemas na conservação da estrutura do chafariz instalado na Praça Marechal Floriano, pedras soltas em outros pontos do piso e a deterioração dos monumentos dispostos na praça – como o busto de personagens locais que podem ser encontrados no cartão postal da cidade. “A preservação e a manutenção adequada destas áreas da nossa cidade são extremamente necessárias, pois as praças são locais de circulação, encontros, socialização e contemplação da nossa história, tornando-se pontos de referência para toda a população”, justifica a parlamentar a respeito do projeto encaminhado ao Município. Na consideração dela, para além do aspecto histórico, os problemas na infraestrutura da praça representam ainda um risco a segurança dos transeuntes.

Medida paliativa

O secretário de Serviços Gerais de Passo Fundo, Patric Cavalcanti, explica que a troca do piso aconteceu em caráter temporário e de intervenção paliativa e garante que as pedras devem ser novamente substituídas em breve, desta vez, seguindo o projeto original. “Nós tivemos dois incidentes no local, de pessoas que sofreram lesões por causa de buracos abertos no piso, por isso tivemos que tomar essa decisão de medida paliativa. Como não tínhamos os ladrilhos que representam as simbologias portuguesas, as pedras de paralelepípedo foram colocadas de forma temporária”, esclarece.

Ainda de acordo com Cavalcanti, nesta semana, a Secretaria de Serviços Gerais encaminhou uma solicitação para a Secretaria de Planejamento, com a intenção de agilizar a restauração da praça, que já havia sido autorizada na gestão anterior. “A Secretaria de Planejamento deve analisar a solicitação e apresentar um projeto de recuperação da Praça Marechal Floriano. Não apenas a troca do piso, mas uma revitalização de toda a praça”. Por ora, não há expectativa de quando o projeto deverá ser executado.

Gostou? Compartilhe