Gaúcho (consciente) de Passo Fundo

Em ação da Prefeitura de Passo Fundo, estátua do Teixeirinha é revitalizada e passa a servir de alerta sobre o uso de máscara

Por
· 1 min de leitura
O objetivo é a necessidade do uso da máscara (Foto: Diogo Zanatta/Divulgação PMPF)O objetivo é a necessidade do uso da máscara (Foto: Diogo Zanatta/Divulgação PMPF)
O objetivo é a necessidade do uso da máscara (Foto: Diogo Zanatta/Divulgação PMPF)
Você prefere ouvir essa matéria?

Patrimônio histórico, cultural e um dos principais pontos turísticos de Passo Fundo, a estátua do cantor, compositor e cineasta, Vitor Mateus Teixeira, o Teixeirinha, instalada no final dos anos 1980 no centro da cidade, tornou-se, agora, símbolo de conscientização sobre a necessidade do uso da máscara durante a pandemia. “Aproveitamos o fato de a imagem ser historicamente reconhecida e identificada com o município para incentivar as práticas de prevenção contra o Coronavírus”, disse o prefeito, Pedro Almeida.

Revitalizada pela Prefeitura, a obra recebeu reparos para conter o avanço do desgaste e da corrosão na estrutura de sustentação da estátua e, antes de ser entregue à comunidade, também um adereço: uma máscara com as cores da bandeira do Rio Grande do Sul. “Convidamos o artista passo-fundense, Carlinhos Tabajara, que interpreta o personagem ‘Nico, velho gaúcho’, para gravar uma música em referência ao tema. A canção, no caso, é uma paródia daquela que tornou-se o hino não oficial de Passo Fundo: Gaúcho de Passo Fundo, eternizada por Teixeirinha”, explicou Pedro.

Nos versos da paródia, Tabajara orienta as pessoas a não abandonarem o uso da máscara e reforça que gaúcho consciente é gaúcho que se cuida. “A arte tem nos ajudado a cruzar esse tempo tão difícil e diferente de tudo o que já vivemos. Teixeirinha fez de Passo Fundo uma cidade conhecida com sua arte musical e cinematográfica. Agora, recorremos a ele outra vez, para que as pessoas entendam que, com cuidados, podemos nos proteger do vírus, sim”, observou a secretária de Cultura, Miriê Tedesco.

Monumento

A estátua do Teixeirinha foi criada por Paulo Batista de Siqueira, artista nascido em Soledade. Ele morou em Passo Fundo, onde realizou sua primeira exposição aos 16 anos e passou sua adolescência.

Suas esculturas eram feitas com refugo de materiais, como ferro, aço e o alumínios. Em Passo Fundo duas de suas obras são consideradas grandes marcos: Teixeirinha e O Homem Voador, no Parque da Gare.

Conheça a paródia da música Gaúcho de Passo Fundo:

Me perguntaram se eu uso máscara

Está na cara repare meu jeito

Eu sou gaúcho / eu sou consciente

Lavo bem as mãos

A vida eu respeito      


Sou Passo Fundo

Sair vivo eu quero

Eu tomo cuidado

E não me aglomero


A PANDEMIA NÃO ACABOU

FAÇA A SUA PARTE

UMA CAMPANHA DA PREFEITURA DE PASSO FUNDO

CIDADE MELHOR, VIDA MELHOR

Gostou? Compartilhe